Jovem usa restos de comida para criar painel solar...

...que não precisa de luz do sol para gerar energia

Parece loucura, mas é apenas inovação! Nas Filipinas, o estudante de engenharia Carvey Ehren Maigue desenvolveu um painel solar que não necessita da luz direta do sol para gerar energia e ainda é feito a partir de material muito mais sustentável do que os painéis solares convencionais: restos de frutas e vegetais.

Tudo gira em torno da lógica das plantas, que não necessariamente precisam de luz direta do sol para sobreviver.

Muitas espécies se alimentam de raios ultravioletapresentes inclusive em dias nublados e ambientes internos.

Feito a partir de partículas luminescentes presentes nos resíduos das frutas e vegetais, o painel solar desenvolvido por Carvey segue a mesma lógica: absorve os raios ultravioleta e os transforma em energia.

Por enquanto, a invenção – batizada de AuREUS – é apenas um protótipo instalado na janela do apartamento de Carvey, mas que já dá conta de gerar energia suficiente para manter dois smartphones sempre carregados.

O protótipo também já rendeu ao jovem um prêmio internacional de design, o James Dyson Award, e – mais do que isso – garantiu a atenção do próprio James Dyson, fundador da multinacional de tecnologia Dyson.

O bilionário demonstrou interesse em investir na inovação como forma de reaproveitar resíduos de colheitas agrícolas e, ao mesmo tempo, expandir o uso de energia solar para regiões com menor incidência de luz do sol. Voa, Carvey!