Estudante do Ceará desenvolve plástico biodegradável feito de batatas como alternativa para produção de sacolinhas

Um estudante cearense desenvolveu um tipo de plástico biodegradável feito com batatas 

 Que pode ser usado futuramente como matéria-prima para a fabricação de sacolas plásticas e outros itens do nosso dia a dia.

Graças à inovação, Matheus Brito, de Juazeiro do Norte, foi convidado para participar da maior feira de engenharia da América Latina, a FEBRACE.

Foram 3 anos de desenvolvimento e conclusão da pesquisa, mesmo período em que o jovem cursou o ensino médio. Ele contou com a orientação do professor Leonardo Sousa e do Colégio Paraíso.

Os testes in vitro conduzidos no colégio foram bem sucedidos e Matheus ganhou uma publicação na revista científica e-Ciência, na categoria “Iniciação Científica Júnior”.

Para o futuro, o estudante está confiante que seu projeto seja utilizado na fabricação de sacolas plásticas, o que seria muito útil no nosso dia a dia.

E, claro, o meio ambiente agradece uma alternativa sustentável que não irá poluir nossos rios, oceanos e lençóis freáticos!

Ao lado do professor Leonardo, Matheus têm realizado estudos sobre a adesão do plástico, com respostas bastante promissoras.

Para o Colégio Paraíso, em Juazeiro do Norte, essa tecnologia merece ser comemorada: “As descobertas científicas dos nossos alunos nos enchem de orgulho!”, escreveu a instituição em seu site.