Estilista cria tênis biodegradável que, depois de velho, pode ser plantado para virar uma macieira

Estimativas sugerem que a vida útil de um tênis seja de, aproximadamente, 500 quilômetros.

 Após seu dono percorrer o equivalente a esta distância com o calçado, é hora de aposentá-lo – o que, na maioria das vezes, significa jogá-lo no lixo.

Achar uma melhor alternativa para essa geração de resíduos foi o objetivo do estilista Luc Houle, que trabalhou por sete anos no mercado da moda canadense

E sempre se incomodou com o impacto ambiental do setor.

Assim surgiu o Johnny, um tênis feito com lona biodegradável que tem uma semente de macieira “plantada” em sua sola, à espera de condições ideais para germinar.

O estilista não revela exatamente como chegou a esse material, mas garante que foram anos de pesquisa e que a eficácia é 100% garantida: 

Quando a vida útil do tênis chegar ao fim, basta enterrá-lo que, em cerca de um ano e meio, uma macieira nascerá no local.

O tênis ainda é à prova d’água e tem palmilha de cortiça natural, que possui ação antibacteriana e ajuda a eliminar maus odores dos pés.

Para viabilizar a marca e colocar o tênis no mercado – a um custo de US$ 109 a unidade -, Luc criou um financiamento coletivo no Kickstarter que tinha como meta conseguir a arrecadação de US$ 55 mil.

 Com o apoio de quase 450 pessoas, ele ultrapassou esse valor e agora trabalha para lançar a marca até agosto de 2022.