Casal garante preservação de abelhas brasileiras ameaçadas de extinção ao lançar negócio que populariza mel que produzem

Fundada na cidade de Atibaia, no interior de São Paulo, pelo casal de empresários Eugênio Basile e Márcia Basile, a iniciativa tem como missão popularizar o uso do alimento no dia a dia,

Em todas as refeições, e para isso aposta em uma técnica que não é nada comum no mercado do mel.

Em vez de trabalhar com floradas, que acabam padronizando o gosto do produto, a Mbee investe em terroir.

– assim como acontece na fabricação de vinhos -, respeitando completamente as características das abelhas produtoras e da região onde vivem.

O resultado é um mel único, com sabor muito peculiar a cada colheita.

O processo chama a atenção por respeitar a biodiversidade local – e, inclusive, despertou o interesse de chefs da alta gastronomia por oferecer a oportunidade de criar sabores únicos em seus pratos-.

 Mas o maior ganho ambiental da iniciativa foi outro – que sequer estava previsto pelo casal Eugênio e Márcia quando começaram a produzir mel:

ao olhar para a processo de fabricação de uma forma diferente, eles passaram a se abrir

para espécies de abelhas menos comuns ao mercado e descobriram o valor das abelhas nativas brasileiras, conhecidas como abelhas sem ferrão.

Espalhadas por todo o Brasil, essas abelhas produzem méis bem peculiares – que tem tudo a ver com a proposta da Mbee! – e, em muitos casos, estão ameaçadas de extinção.

 Por que não, então, criar uma linha específica para esses produtos, que ajude a preservar essas espécies e, de quebra, ainda fortaleça o trabalho dos pequenos produtores locais Brasil afora?