Brasileiro inventa sistema para filtrar microplásticos da água que é considerado o melhor do mundo

Gabriel Fernandes Mello Ferreira tem apenas 16 anos, mas já está deixando seu legado no mundo.

O jovem desenvolveu um sistema – simples e barato! – para filtrar microplásticos da água e, por sua invenção,deu ao Brasil seu primeiro Stockholm Junior Water Prize

prêmio sueco bastante concorrido que reconhece as melhores iniciativas do mundo, criadas por jovens, para resolver desafios globais relacionados à água.

A inovação vencedora começou a ser desenvolvida por Gabriel depois que mergulhou no universo dos microplásticos e descobriu que, semanalmente, um brasileiro ingere

por meio da água que bebe e de alguns alimentos, como peixes – uma quantidade de plástico similar a que existe em um cartão de crédito, por exemplo.

Alarmado, ele recorreu ao Colégio São José, onde estuda, para desenvolver algo que pudesse ajudar a combater o problema e recebeu o apoio de sua professora de Ciências, Fernanda Poleza.

Sob a orientação da acadêmica, Gabriel desenvolveu um sistema de filtragem capaz de reter os microplásticos presentes na água por meio de uma malha de nylon.

A inovação – que se mostrou, por meio de testes, 100% eficiente na retenção de microplástico – custa cerca de R$ 450 para ser instalada em Estações de Tratamento de Água

E já foi, inclusive, incorporada com sucesso na Estação de Tratamento de Água da cidade de Itajaí, onde Gabriel mora.

Agora, com o sucesso do Stockholm Junior Water Prizeque Gabriel levou com mais de 26 mil votos populares -, 

o garoto trabalha no patenteamento da tecnologia e sonha em levá-la para o maior número possível de cidades Brasil afora. Voa, Gabriel!