Brasileiro conquista ‘Oscar da Ecologia’ por trabalho de proteção aos botos no Rio Grande do Sul

Construtor de pontes. É assim que o biólogo gaúcho Pedro Fruet foi definido pelo Whitley Award

Cloud Banner

importante prêmio internacional que anualmente reconhece profissionais que fazem a diferença no mundo por meio de trabalhos em prol da conservação da biodiversidade.

Em 2021, Pedro foi um dos premiados pela iniciativa – que é considerada o ‘Oscar da Ecologia

Cloud Banner

– pelo trabalho que realiza há mais de 10 anos no Rio Grande do Sul, na região do Estuário da Lagoa dos Patos, em prol dos botos Tursiops truncatus gephyreus, atualmente ameaçados de extinção.

A espécie sofre com a pesca ilegal na região, vítima das redes dos pescadores.

Para combater a situação, Pedro liderou esforços para entender o comportamento dos botos e, com base nos estudos, criou uma área de proteção na região onde ocorrem com maior intensidade.

Com o prêmio de quase R$ 300 mil que levou no Whitley Award pelos esforços feitos – além de media training com especialistas, oferecido pela iniciativa

Cloud Banner

-, Pedro quer avançar no trabalho para garantir que os botos estejam protegidos, dentro ou fora da área de conservação criada.

Para tanto, ele vai honrar a definição carinhosa que foi dada a ele durante a premiação e construir pontes com a comunidade de pescadores da região.

O biólogo planeja também um aplicativo, em que moradores e turistas possam denunciar a pesca ilegal, e oficinas de capacitação com professores e guias turísticos da região

para que ajudem no trabalho de conscientização a respeito da importância da preservação das zonas costeiras e marinhas – não só pelos botos, mas por toda a biodiversidade local.

Assista, abaixo, vídeo sobre o trabalho do biólogo, que foi apresentado no Whitley Award.