Brasileira vence prêmio global da ONU com solução solar para purificar água da chuva

A brasileira Anna Luisa Beserra, de 21 anos, fundadora do Aqualuz, venceu o Prêmio Jovens Campeões da Terra .

Por desenvolver um dispositivo que purifica, por meio de radiação solar, a água da chuva captada em cisternas.

As doenças diarreicas estão entre as principais causas de morte em todo o mundo, sendo diretamente ligadas à falta de água potável e à falta de saneamento e acesso à higiene.

O Aqualuz é um filtro inovador que purifica a água da chuva coletada por cisternas instaladas em áreas rurais, onde a água filtrada não é acessível.

A água da cisterna então é purificada por meio de raios solares e um indicador muda de cor quando o recurso está seguro para consumo.

“Meu propósito é levar o direito básico à água limpa para comunidades carentes de áreas rurais”, afirmou Beserra. “Queremos ajudar a melhorar a vida das pessoas e salvar vidas.”

A invenção é de baixo custo, fácil manutenção e pode durar até 20 anos. Embora tenha sido testada apenas no Brasil, o dispositivo tem potencial para ser aplicado em outros países.

O Aqualuz já distribuiu água potável para centenas de pessoas.

“Nosso planeta com estresse hídrico está sofrendo o peso da extração incessante, da poluição e da mudança climática. 

É vital encontrarmos novas formas de proteger, reciclar e reutilizar este precioso recurso.

Tornar a água potável acessível e segura a todos e todas é vital para atingirmos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, disse a diretora-executiva da ONU Meio Ambiente, Inger Andersen.