União Europeia proíbe uso único de plástico a partir de 2021

União Europeia proíbe uso único de plástico a partir de 2021
29 abr 2019

A crise da geração de lixo desenfreado (altamente popularizado com a discussão dos canudos descartáveis) foram definitivamente pautados pelas recentes decisões dos países asiáticos, como China e Taiwan, a não receber mais lixo dos países desenvolvidos em troca de dinho . Estima-se que 80% do lixo marinho é composto de plástico e que até 2050 terá mais lixo no oceano que peixes.

Sem ter onde fazer o descarte, a União Europeia aprovou uma lei que bane plásticos com uso único (ou seja, descartável), que será afetiva até 2021. Com 560 votos a favor e apenas 35 contra, o parlamento europeu não sucumbiu aos interesses lobistas das empresas de descartáveis e baniu os seguintes itens:

  • Pratos, copos e talheres descartáveis
  • Canudos
  • Cotonete de plástico
  • Porta-balão

E não para por aí! A UE precisa atingir o recolhimento de 90% de recolhimento de garrafas plásticas até 2029 e reciclar pelo menos 30% destas até 2030. E os responsáveis financeiros por essa medida serão os próprios fabricantes das garrafas!

As empresas de tabaco também precisarão participar nos custos do recolhimento de bitucas públicas, bem como as empresas de rede de pesca que precisa monitorar os oceanos e recolher o lixo gerado.

Todo este custo, é claro, deve ser de alguma forma repassado para os consumidores e, de uma forma ou de outra, acabamos pagando a conta. Mas a notícia é ótima para manter a responsabilidade onde sempre deveria ter ficado!

Segundo Frédérique Ries, a nova legislação apresentada deve reduzir os custos ambientais em 22 bilhões de euros, causados pela poluição plástica, até 2030. “O objetivo agora é pressionar outras nações a adotarem medidas similares, já que a natureza do problema da poluição marinha é global .

Será que o Brasil sucumbe à pressão?

Foto: kakuko/Creative Commons



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *