Mobilidade

Mobilidade urbana de Fortaleza é considerada exemplo internacional pela ONU

Ponto para o Brasil! Em relatório da ONU sobre a urgência de cidades da América Latina e Caribe se adequarem a princípios de sustentabilidade para combater as mudanças climáticas, a capital do Ceará, Fortaleza, foi citada como referência em um dos 4 eixos de transformação apontados como fundamentais pela Organização das Nações Unidas: a mobilidade urbana.

Quinta cidade mais populosa do Brasil, Fortaleza apresentava altíssimos níveis de poluição do ar, gerados sobretudo pela emissão de veículos, o que levou o município a, em 2014, começar a investir em medidas que incentivassem o uso do transporte público local.

Entre outras ações, a cidade ampliou seu sistema de BRT em mais de 32 vezes e implementou mudanças nas regras de uso do Bilhete Único para garantir que a população tivesse mais condições de usar os transportes públicos disponíveis na cidade de forma integrada. Desde então, os passageiros podem viajar por 2 horas em todos os modais disponíveis, sem precisar pagar por outra passagem – incluindo as bicicletas compartilhadas, que passaram a ser disponibilizadas para a população em estações de ônibus.

A extensão das ciclovias também foi quadruplicada, enquanto as áreas de tráfego veicular foram reduzidas e tiveram seus limites de velocidade diminuídos para garantir a segurança de pedestres e ciclistas. E não só: com o apoio da iniciativa privada, a cidade também investiu em sistemas de compartilhamento de carros e scooters elétricos.

Segundo o documento da ONU, Fortaleza soube “identificar suas capacidades locais, definir boas práticas e fazer alianças com governos, setor privado e organizações internacionais para implementá-las, garantindo não só a transformação para uma mobilidade mais sustentável, como também a replicabilidade das medidas implementadas, em sua maioria colaborativas e de baixo custo, tornando-se referência para outras cidades da América Latina e Caribe.”

Aí sim, hein?!

Foto: Jade Queiroz/Mtur/Reprodução/ONU News

Débora Spitzcovsky

Especialista em Sustentabilidade, com foco em Engajamento e Desenvolvimento Local, Débora é jornalista e cofundadora de The Greenest Post

Leave a Comment
Compartilhe
Publicado por
Débora Spitzcovsky

Posts recentes

Painéis solares autorregenerativos podem ser o futuro da tecnologia fotovoltaica

Uma das grandes vantagens do painel solar fotovoltaico é a sua longa vida útil de…

11 horas atrás

Mulheres da periferia vendendo cultura! ONG capacita mães solo para produzir livros de pano com retalhos

Professoras em uma escola pública do bairro Jardim Comercial, na zona sul de São Paulo,…

3 dias atrás

Pernambuco ganha miniusina solar para alimentar suas universidades. Economia já passou de 300 toneladas de CO2

Certamente, economizar energia é o principal motivo de todos os consumidores que instalam um sistema fotovoltaico,…

6 dias atrás

Brasileira de 18 anos recebe reconhecimento da Nasa por descoberta de novo asteroide

Apaixonada por Astronomia desde criança, a mineira Laysa Peixoto Sena Lage cresceu observando as estrelas.…

7 dias atrás

Conheça 1ª ciclovia da América Latina feita de plástico reciclado retirado do oceano

Quase uma tonelada de lixo plástico retirado do oceano. Essa é a matéria-prima da ciclovia…

1 semana atrás

Jovem do Paraná cria absorvente biodegradável feito com resíduos de colheita e ganha destaque internacional

Desde 2014, a dignidade menstrual é reconhecida pela ONU como um direito humano, mas oito…

2 semanas atrás