Categorias: Design

São Paulo ganhará prédio de 13 andares feito exclusivamente com madeira de reflorestamento

Muitos pensam que a cidade de São Paulo é uma selva de concreto e aço. O que poucos sabem é que a capital está prestes a receber um projeto de prédio feito totalmente com madeira de origem 100% certificada. Esta iniciativa parte da AMATA, uma empresa que vende madeira oriunda de florestas plantadas, atuando com responsabilidade socioambiental e integridade. O projeto foi assinado pela Triptyque Architecture e será construído em um terreno de 1.025 m² na badalada Vila Madalena.

A área total será de 4.700 m². Baseado em um conceito de “multiuso compartilhado” e distribuído entre 13 pavimentos, o projeto final será utilizado como espaço para coworking, moradias, e também como restaurante. O objetivo principal da AMATA é criar um espaço que interage com o ambiente da cidade e ao mesmo tempo em sintonia com uma nova consciência ambiental. Esta foi uma das soluções achadas para ajudar a resolver um grande problema da construção civil: a altíssima taxa de emissões de carbono – 50% das emissões mundiais têm origem nesta atividade.

A estrutura da torre será composta por Cross Laminated Timber (CLT), conhecida no Brasil como madeira laminada cruzada. Este material é feito basicamente de múltiplas camadas de madeira trançadas perpendicularmente. É um composto com muita tecnologia embutida, o que justifica sua utilização na construção de prédios elevados. Quando estão completamente montadas, as chapas de madeira são encaixadas e usadas como estrutura de sustentação.

Um dado interessante: a cada 40 horas, as florestas da AMATA crescem o equivalente a um prédio de 10 pavimentos.

Este edifício é a naturalização da arquitetura colocada em prática, oferecendo uma experiência sensorial completa. É a metáfora de uma floresta urbana habitável: com sua silhueta escalonada, combinará perfeitamente com a topografia desigual da Vila Madalena, criando um ponto de interesse arquitetônico para visitas. O prédio de madeira representa a semente para um novo paradigma de construção inesgotável.

Fotos: Triptyque Architecture

Guilherme Lupino

Engenheiro Civil, formado pela Universidade Estadual Paulista, entusiasta em novas tecnologias e sistemas de construção sustentáveis.

Leave a Comment

Veja Comentários

  • Incêndio no prédio construído exclusivamente com madeira de reflorestamento será apagado exclusivamente com água! Acho!

Compartilhe
Publicado por
Guilherme Lupino

Posts recentes

Países podem ser 100% alimentados por energia limpa, segundo IRENA

Segundo a Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), é possível alcançar um setor elétrico mundial…

2 dias atrás

11 toneladas de produtos orgânicos são doados para moradores de Paraisópolis

A Enel Distribuição São Paulo está doando 11 toneladas de produtos orgânicos – verduras e…

3 dias atrás

Jornada de Agrofloresta: como plantar comida sem veneno e regenerar a Natureza

A Agrofloresta é considerada a agricultura do futuro. É uma nova forma de cultivar alimentos…

4 dias atrás

Telhados solares batem novo recorde no Brasil em 2020 mesmo com pandemia

Apesar da queda nas vendas durante os primeiros meses da pandemia, o mercado solar brasileiro…

1 semana atrás

O que a moda tem a ver com a poluição marinha?

Um aspecto da poluição marinha nem sempre tão difundido refere-se aos impactos da moda nos…

1 semana atrás

Projeto oferece oficinas de profissionalização para mulheres no Ceará

Neste mês celebramos o Dia Internacional da Erradicação da Pobreza, data para reconhecer a luta…

1 semana atrás