Que governo que nada! 90% do lixo reciclado no Brasil é graças aos catadores de recicláveis

Que governo que nada! 90% do lixo reciclado no Brasil é graças aos catadores de recicláveis
19 jul 2018

Enquanto a Suécia já recicla 99% do seu lixo e a União Europeia garante a reciclagem ou compostagem de 46% dos resíduos que gera, no Brasil apenas T-R-Ê-S por cento do lixo produzido é reciclado. Uma vergonha, que seria ainda pior se não fossem os nossos catadores de recicláveis!

Pesquisa realizada pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) apontou que quase 90% do lixo que é reciclado no Brasil só o é graças ao trabalho desses profissionais, ainda tão pouco reconhecidos (para não dizer NADA reconhecidos) no país.

Segundo o Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, existem hoje no Brasil cerca de 800 mil profissionais do tipo em atividade. Ainda assim, trata-se de uma profissão não-regularizada, em que se paga muito mal. Tão mal que a maioria dessas pessoas trabalha um monte e não consegue sequer sair da situação de rua.

E o pior: além de não reconhecer, a maioria das pessoas enxerga com preconceito (quando enxerga!) àqueles que vivem de catar recicláveis nas ruas e prestam um serviço pra lá de importante à sociedade. Já passou da hora de mudar essa realidade, não?

Uma dica para começar a ajudar é o aplicativo Tinder da Reciclagem, uma ferramenta que proporciona “matchs” entre catadores e pessoas e empresas interessadas em descartar materiais recicláveis – como vidro, plástico, papel, móveis e aparelhos eletrônicos.

Desde julho de 2017, quando a ferramenta foi lançada, 300 catadores de mais de 30 cidades do país se cadastraram no aplicativoe afirmam estar trabalhando muito mais graças a ele. A ferramenta já foi, inclusive, premiada pela ONU como uma das 10 maiores inovações tecnológicas do mundo. Para saber mais, clique aquiQuem aí sente orgulho de ser brasileiro nessas horas levanta a mão! \0/ \0/ \0/



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Cofundadora do The Greenest Post, Débora Spitzcovsky é especialista em Sustentabilidade, com foco em Comunicação, Voluntariado e Desenvolvimento Local

Observações

  1. Só a possibilidade de lucro é capaz de solucionar e compelir qualquer coisa.

    • Piada!??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Marcelo Murari Diz: dezembro 14, 2019 at 2:28 pm

    Bom dia a todos , trabalho com Reciclagem a 20 anos no Rio de Janeiro, na verdade tudo que se vê de publicidade e tais incentivos é mentira .. Nunca bateu ninguém em nossa porta querendo ajudar , É sim fiscais de todo tipo querendo prejudicar, até fechar e prender o proprietário. Ex: jogar lixo nas ruas , lixo empolgado em comunidades , eventos , etc pode . Mas quando entram em sua empresa e vêem qualquer material no Pátio querem te prender por crime Ambiental. É por ai VAI. SE eu for contar aqui a experiência de 20 anos no Rio de Janeiro, vocês irão ficar assustados. Praticamente todas as empresas de Reciclagem já sairão daqui.

  3. Concordo que sim precisamos de educação ambiental, mas muito mais que isso precisamos de uma educação crítica e reflexiva. Se não mudarmos o sistema, que hoje é baseado no lucro de poucos as custas do suor e sangue de muitos, não adiantará termos educação ambiental. Está tudo relacionado, interconectado. Inclusive, acho a iniciativa do Tinder da reciclagem muito legal, mas vejo como um tapa buracos. Os catadores seguem ser seus direitos reconhecidos e regularizados. A estrutura econômica-social segue sendo a mesma. Bom seria investir o dinheiro e o tempo para criar soluções rasas em transformações é reformas reais.

  4. Claudete dete rodrigues Diz: janeiro 12, 2020 at 7:11 pm

    Ainda bem que aqui tem reciclaveis pq o que fariamos sem isto desempregados nao ta facil e ainda fui cortada com uma ernia de duas cirurgias , embora sbo lassa caminhao nas casas tirando nosso sustento ! Ja nao tem emprego se tirar este morremos de fome

  5. Afro Sales Diz: janeiro 14, 2020 at 3:13 pm

    o catador de recicláveis só esquece que o ministro do meio ambiente é apenas um membro da máquina pública que deu condições para as empresas que trabalham com produtos cujo a embalagem é de alumínio se consolidarem no mercado, gerando assim o resíduo que ele busca para reciclar.

  6. Como que vai ter iniciativa de reciclagem com esses impostos tao altos? Quando o governo quer propor diminuição de impostos todo mundo reclama e nao vai pra frente simplesmente porque vem do bolsonaro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Curtiu nossa página?

RSS
Follow by Email
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram