Categorias: Inspiração

Projeto “Horta da Família” garante independência financeira e segurança alimentar a moradores de Rio Doce

Lançado em 2018 no município de Rio Doce, em Minas Gerais, o projeto “Horta da Família” está se expandindo e promovendo o desenvolvimento local, oferecendo oportunidade de renda a famílias em situação de vulnerabilidade social e também garantindo segurança alimentar à população. No ano passado a produção de diferentes culturas, como mandioca, banana e maracujá, foi de 8 toneladas de alimentos. Mas, com a ampliação do espaço destinado ao plantio, a expectativa é de que a colheita em 2019 alcance a marca de 20 toneladas de frutas, legumes e hortaliças.

“É um projeto piloto, que teve início em abril do ano passado com sete famílias. Hoje, já são doze que participam e também estamos avaliando a possibilidade de estendê-lo a regiões vizinhas”, revela Leo Cesar Melo, CEO da Allonda Ambiental, empresa de engenharia com atuação em soluções ambientais sustentáveis, responsável pela implantação do projeto em parceria com a Emater (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais) e a Prefeitura Municipal de Rio Doce.

Leo conta que cada família tem à disposição terrenos de pouco mais de 500m² para o plantio da horta e que todas elas receberam treinamento específico para o cultivo, além dos insumos necessários, ferramentas, reservatório de água e transporte de adubo. “A ideia era justamente dar protagonismo às famílias. Ajudá-las a conquistar independência financeira para nós é sinônimo de sustentabilidade. Estamos muito orgulhosos em viabilizar este projeto”, diz o CEO.

Durante um evento realizado recentemente no município, o prefeito de Rio Doce, Silvério da Luz, destacou a importância de contar com a participação das empresas privadas em projetos de cunho social como a “Horta da Família”. “Essa parceria com a iniciativa privada ajuda o nosso município como um todo, além de trazer oportunidades que nem sempre o poder público consegue criar. Espero que possamos trazer mais projetos como esse para Rio Doce”, completou.

A Allonda Ambiental chegou a Rio Doce, em 2015, após o desastre da barragem do Fundão, em Mariana. A empresa foi contratada para fazer a retirada de rejeitos do reservatório da Usina Hidrelétrica Risoleta Neves, além de outros serviços de limpeza da estrutura para que ela volte a gerar energia. Boa parte dos funcionários que estão trabalhando para a empresa mora em Rio Doce.

Redação

Também quer ver seu texto publicado no The Greenest Post? Entre em contato com a gente pelo e-mail colabore@thegreenestpost.com!

Leave a Comment
Compartilhe
Publicado por
Redação

Posts recentes

Países podem ser 100% alimentados por energia limpa, segundo IRENA

Segundo a Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), é possível alcançar um setor elétrico mundial…

3 dias atrás

11 toneladas de produtos orgânicos são doados para moradores de Paraisópolis

A Enel Distribuição São Paulo está doando 11 toneladas de produtos orgânicos – verduras e…

4 dias atrás

Jornada de Agrofloresta: como plantar comida sem veneno e regenerar a Natureza

A Agrofloresta é considerada a agricultura do futuro. É uma nova forma de cultivar alimentos…

5 dias atrás

Telhados solares batem novo recorde no Brasil em 2020 mesmo com pandemia

Apesar da queda nas vendas durante os primeiros meses da pandemia, o mercado solar brasileiro…

1 semana atrás

O que a moda tem a ver com a poluição marinha?

Um aspecto da poluição marinha nem sempre tão difundido refere-se aos impactos da moda nos…

2 semanas atrás

Projeto oferece oficinas de profissionalização para mulheres no Ceará

Neste mês celebramos o Dia Internacional da Erradicação da Pobreza, data para reconhecer a luta…

2 semanas atrás