Categorias: Energia

Painéis solares residenciais ajudam reduzir conta de luz em até 95%

O aumento do consumo elétrico dentro de casa durante o período de isolamento que se estende no Brasil tem reforçado a principal vantagem no uso da energia solar: a economia na conta de luz.

A pandemia do coronavírus chegou ao Brasil e, assim como no resto do mundo, fez com que a maioria da população se isolasse em suas casas e readaptasse seu estilo de vida. Enquanto muitos adultos adotaram o trabalho por home office, crianças e adolescentes mantêm seus estudos em formato EAD, tudo através de dispositivos eletrônicos e acesso Wi-Fi.

Esse consumo elétrico, que antes era feito fora, agora passou para dentro de casa, e junto com a demanda habitual dispararam os relógios medidores das residências dos brasileiros. O resultado direto disso, claro, é o aumento nas já onerosas contas de luz que não param de chegar e que afetam o orçamento da maior parte dos consumidores.

Exceto para o público de brasileiros com energia solar residencial que, hoje, chega a mais de 156 mil no país, de acordo com o banco de dados da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Abastecidos pela luz do sol, esses moradores conseguem gerar toda ou parte da energia que consomem em sua casa, resultando em uma economia de até 95% na conta de luz mensal.

Leia também: 7 dicas para economizar energia elétrica em casa durante quarentena

Para isso, os sistemas devem ser projetados de acordo com o consumo de cada residência, trabalho feito pelas empresas de energia solar que comercializam e instalam a tecnologia. Dessa forma, os painéis solares conseguem gerar não só a energia consumida durante o dia na casa, como também o excedente que é injetado na rede e convertido em créditos energéticos.

São esses créditos, criados pela Aneel em sua Resolução Normativa 482, que abatem a energia que o consumidor utilizou da rede durante a noite, período sem geração do sistema, e que possibilitam a economia na conta. De acordo com as regras atuais do segmento de geração distribuída da Aneel, esses créditos ainda possuem validade de uso por cinco anos após serem gerados.

É dessa forma que muitos consumidores, mesmo com o aumento do consumo no isolamento, conseguiram manter a economia de 95%, pois possuíam créditos acumulados de meses anteriores. Da mesma maneira, empresas e comércios que investiram nos sistemas, e que agora estão paralisados, seguem colhendo os frutos da tecnologia e acumulando os créditos.

A redução na conta, junto com outras vantagens dos sistemas, como imunidade contra a inflação e a vida útil acima de 25 anos, segue puxando o número de instalações a cada ano no Brasil.

Com preços dos equipamentos em queda e mais de 70 linhas de financiamento em energia solar disponíveis, a tecnologia deixou de ser artigo de luxo e está mais acessível aos consumidores.

Uma boa notícia para 90% deles que desejam gerar energia renovável em suas casas, segundo o resultado da pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência divulgado no ano passado. O cenário é favorável e as projeções apontam crescimento, sendo 1,3 milhão de imóveis com autogeração de energia estimados até 2029, de acordo com o Ministério de Minas e Energia.

Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Leave a Comment
Compartilhe
Publicado por
Jéssica Miwa

Posts recentes

Amazônia registra recordes de focos de calor em julho

No dia 30 de julho, a Amazônia registrou mais um triste recorde: 1.007 focos de…

6 dias atrás

Supermercado comercializa hortaliças orgânicas produzidas em projeto social

Como forma de incentivar transformações positivas na sociedade, o Pão de Açúcar começa a comercializar…

6 dias atrás

Pessoas físicas agora podem contratar plano de assinatura de energia solar

Residenciais e produtores rurais mineiros poderão, a partir de agosto, contratar o serviço de Energia…

6 dias atrás

Tecnologia consegue transformar couro em fertilizante orgânico

Há dez anos a ILSA trouxe para o Brasil toda a tecnologia da sua matriz…

1 semana atrás

214 lojas de Magazine Luiza serão abastecida por energia solar

A GreenYellow fechou recentemente com o Magazine Luiza um acordo para o fornecimento de energia…

1 semana atrás

Brasil é o 25º país do mundo com mais energia solar centralizada

Segundo os dados do estudo anual da Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), o país…

1 semana atrás