Os últimos cinco anos são os com maiores temperaturas lá no Ártico

Os últimos cinco anos são os com maiores temperaturas lá no Ártico
15 jan 2019

“Aquecimento global não existe”. Quem nunca ouviu essa frase com indignação? O novo relatório da Administração Nacional de Oceanográfico e Atmosférico dos Estados Unidos, também conhecido como NOOA, revelou que os últimos cinco anos são os mais quentes na região que se tem registros.

O ano de 2018 foi o segundo mais quente, ficando atrás apenas para 2016. Segundo o relatório anual da instituição, o Ártico está esquentando em uma proporção duas vezes maior se comparado com o resto do planeta. Esse aumento de temperatura está diretamente relacionado com o rápido degelo que a região enfrenta.

“Novos problemas que não foram antecipados têm aparecido com o fenômeno”, explica Emily Osborne, porta-voz do estudo durante uma conferência em Washington. Um aumento de proliferação de algas tóxicas em grandes quantidades têm modificado completamente o bioma local – e ameaça as fontes de alimentação.

Outro fator destacado no relatório foi o aumento da contaminação de microplástico no Ártico, que representa uma ameaça para aves e vida marinha.

O vídeo abaixo, em inglês, explica em detalhes as descobertas do estudo:



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *