ONG denuncia: Prada usa couro de filhotes de avestruz para fazer seus produtos

ONG denuncia: Prada usa couro de filhotes de avestruz para fazer seus produtos
03 maio 2016

Enquanto as marcas do estilista Giorgio Armani dão show de consciência e anunciam o fim do uso de peles de animais em suas confecções, a Prada se envolve em mais um escândalo.

A marca de luxo é acusada pela Peta, organização internacional que luta pelos direitos dos animais, de usar couro de filhotes de avestruz para fazer seus produtos. Segundo a entidade, animais de um ano são mortos de forma cruel – degolados ou por meio de descarga elétrica – para que os artigos de luxo da Prada sejam fabricados.

Procurada pela imprensa internacional para responder às acusações, a Prada não quis fazer qualquer comentário sobre o assunto, o que inflamou ainda mais a denúncia.

A Peta se tornou acionista da marca para poder participar de suas assembleias gerais (e, claro, protestar em nome dos bichinhos). A ONG garante que não vai desistir até a Prada deixar os filhotes de avestruz em paz. Enquanto isso, cabe aos consumidores boicotar a marca e exigir que abandonem as práticas de crueldade animal. Vestir sofrimento já está fora de moda faz tempo! Alguém avisa?!

Foto: Thomas Pries/Wikimedia Commons



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Cofundadora do The Greenest Post, Débora Spitzcovsky é especialista em Sustentabilidade, com foco em Comunicação, Voluntariado e Desenvolvimento Local

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *