Nova Zelândia oferece bolsas de estudo sobre sustentabilidade para brasileiros

Nova Zelândia oferece bolsas de estudo sobre sustentabilidade para brasileiros
09 fev 2017

O governo neozelandês vai abrir inscrições, a partir de 16 de fevereiro, para bolsas de estudo destinadas a quem já possui graduação completa, nas áreas de agricultura e energias renováveis. Ao todo serão 14 vagas disponíveis.

Os cursos ofertados pelo programa New Zealand Development Scholarships têm duração de um a dois anos para mestrado, e três a quatro anos para doutorado. As bolsas cobrem todos os gastos com viagem internacional, seguro saúde, mensalidade da universidade, e auxílio mensal para custeio de vida.

Requerimentos

Para ser possível o ingresso no programa, o candidato precisa ter no máximo 39 anos, com experiência mínima de um ano na área desejada e proficiência comprovada. É preciso também que este assine um termo de compromisso de retorno ao Brasil, por pelo menos dois anos, para colocar em prática o que aprendeu.

Onde estudar

Os 8 campi universitários estão espalhados por todo o país. Há vários parâmetros para escolha: tamanho da cidade, residência dentro do campus ou não, estilo de vida, entre outros. Independente do lugar, o estudante vai contar com boa infraestrutura e facilidades para acomodação.

Todas as universidades fazem parte do ranking QS 2016/2017 de melhores do mundo, além dos institutos politécnicos. Para saber mais sobre a lista de instituições, confira aqui.

Inscrições

Para se candidatar à uma bolsa, clique aqui.

Para mais informações e dúvidas sobre o programa, consulte o site do governo.

Fotos: Bronte Lockwood/PhotoPin



Guilherme Lupino
Guilherme Lupino

Engenheiro Civil, formado pela Universidade Estadual Paulista, entusiasta em novas tecnologias e sistemas de construção sustentáveis.

Observações

  1. Excelente a proposta de concorrer ‘a uma bolsa de estudo’ desse nível, incluído, como se depreende do texto, o respeito às duas nações, Nova Zelândia, em primeiro lugar, e Brasil, em segundo, com a aplicabilidade do que o estudante aprendeu. O que é temeroso é a certeza de que o brasileiro vá de fato ser fiel a esse princípio. Há ‘chorumelas’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *