Categorias: Mobilidade

A ciclovia de 32 quilômetros que produz energia solar de ponta a ponta

Andar de bike é sempre uma delícia, tanto para o corpo quanto para a mente. Mas ficar exposto ao sol por muito tempo não é lá muito agradável: além do calor excessivo, não faz bem para a pele.

Mas e se, além de pedalar, fosse possível gerar energia nas ciclovias? Pois é exatamente isso que acontece na Coréia do Sul, em uma ciclovia de 32 quilômetros que liga as cidades de Daejeon e Sejong.

As estruturas, que tem por objetivo proteger os ciclistas de eventuais acidentes na estrada e também da radiação solar, são cobertas por placas fotovoltaicas. O passeio, portanto, além de não emitir CO2, produz energia solar! Não é bacana?

Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Leave a Comment

Veja Comentários

Compartilhe
Publicado por
Jéssica Miwa

Posts recentes

Painéis solares autorregenerativos podem ser o futuro da tecnologia fotovoltaica

Uma das grandes vantagens do painel solar fotovoltaico é a sua longa vida útil de…

11 horas atrás

Mulheres da periferia vendendo cultura! ONG capacita mães solo para produzir livros de pano com retalhos

Professoras em uma escola pública do bairro Jardim Comercial, na zona sul de São Paulo,…

3 dias atrás

Pernambuco ganha miniusina solar para alimentar suas universidades. Economia já passou de 300 toneladas de CO2

Certamente, economizar energia é o principal motivo de todos os consumidores que instalam um sistema fotovoltaico,…

6 dias atrás

Brasileira de 18 anos recebe reconhecimento da Nasa por descoberta de novo asteroide

Apaixonada por Astronomia desde criança, a mineira Laysa Peixoto Sena Lage cresceu observando as estrelas.…

7 dias atrás

Conheça 1ª ciclovia da América Latina feita de plástico reciclado retirado do oceano

Quase uma tonelada de lixo plástico retirado do oceano. Essa é a matéria-prima da ciclovia…

1 semana atrás

Jovem do Paraná cria absorvente biodegradável feito com resíduos de colheita e ganha destaque internacional

Desde 2014, a dignidade menstrual é reconhecida pela ONU como um direito humano, mas oito…

2 semanas atrás