Iranianos criam Muros da Gentileza nas ruas para doar objetos aos sem-teto do país

Iranianos criam Muros da Gentileza nas ruas para doar objetos aos sem-teto do país
06 jan 2016

Se não precisa, deixe. Se precisar, pegue!” Escrita no idioma local persa, a frase é cada vez mais lida nas ruas do Irã e serve para identificar uma iniciativa que pipoca no país: o Muro da Gentileza.

São paredes, que podem ser pintadas e decoradas por qualquer cidadão, que servem para oferecer objetos – como roupas, calçados, cobertores e acessórios – para moradores em situação de rua ou qualquer outra pessoa que estiver passando por dificuldades.

Funciona assim: o ‘dono’ do muro o decora como quiser. Vale pintar, pendurar barbantes, pregar ganchos e prateleiras, deixar cabides… O importante é identificá-lo como um Muro da Gentileza e convidar as pessoas a deixar ali todos os objetos que gostariam de doar aos sem-teto.

Ninguém sabe quem criou o primeiro Muro da Gentileza. A cidade de Mashad, localizada no norte do Irã, amanheceu um dia com ele. Anônima, a ideia pegou e agora pipocam réplicas país afora, ajudando cada vez mais moradores em situação de rua. Que iniciativas assim se multipliquem cada vez mais. Não só pelo Irã, mas pelo mundo. Afinal, já é sabido: gentileza gera gentileza!

Que tal ser o primeiro a fazer um Muro da Gentileza no seu bairro?

Foto: Reprodução



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *