Menina de 11 anos vende limonada orgânica com mel e doa lucro para ação de proteção às abelhas

?
01 abr 2016

Lembra da menina de 10 anos que resolveu vender limonadas orgânicas no seu quintal para ajudar crianças de sua idade que vivem em situação de trabalho escravo? Seguindo a mesma linha, Mikaila Ulmer, de 11 anos, resolveu fazer a receita da sua avó de limonada com mel (e. de quebra, ajudar a combater a extinção de abelhas — um grande problema ambiental, principalmente nos EUA e Europa.

Batizada de Me & The Bees, a empresa da pequena recebeu investimento de US$ 60 mil dólares e fechou contrato para distribuição do produto em cinco diferentes estados. Novos sabores de limonada já estão sendo testados para breve lançamento.

A rede de mercados americana Whole Food aquela que também mantém estufas no teto de suas lojas para produzir alimentos — irá disponibilizar a limonada em 55 diferentes lojas nos Estados de Arkansas, Texas, Louisiana, Oklahoma e Flórida. A pequena-grande-menina também fechou contrato com a maior rede de distribuição de alimentos e bebidas naturais dos EUA, a United Natural Foods.

Tudo começou quando ela tinha apenas quatro anos de idade e foi picada por duas abelhas. “Eu fiquei com muito medo”, conta. Foi então que sua mãe explicou sobre o risco de extinção que os insetos polinizadores corriam, um fenômeno também conhecido como CCD (Colony Collapse Disorder).

Foi aí que a ideia surgiu. Mikaila decidiu investir em uma limonada adoçada com mel, que seria mais saudável e ainda iria ajudar os cultivadores locais de abelha. A moradora de Austin, Texas, aprendeu, aos 11 anos de idade, a ser uma verdadeira empreendedora social. Não é preciso escolher entre fazer o bem e ter seu próprio negócio, basta criatividade, organização, compromisso e energia para pensar em um negócio social e fazer acontecer.

“Eu trabalho depois de fazer as tarefas da escola e durante os finais de semana”, contou em entrevista à NBC News. “Não há muitos momentos em que eu me sinto estressada”, conclui.

Parte dos lucros da empresa é revertido para organizações internacionais que reúnem esforços para salvar as abelhas — responsáveis pela polinização de ⅓ dos alimentos. “Ano passado os cultivadores de abelha perderam 40% da sua população. As abelhas estão morrendo”, alerta a menina. Aqui deu vontade de experimentar essa limonada. E aí?

Foto: Reprodução/Facebook



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. Ou entendi tudo errado ou este processo está bem sem noção.
    Como se ajuda na proteção de abelhas usando um produto que vem da exploração de abelhas?

    Indico assistirem More Than Honey!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Curtiu nossa página?

RSS
Follow by Email
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram