Categorias: Inclusão

Jovens criam projeto para adaptar parques públicos do RJ para crianças com deficiência

Uma missão nada fácil, mas muito gratificante. Três jovens do Rio de Janeiro se uniram para trazer mais acessibilidade aos parques da cidade. Eles criaram um projeto que montará alguns brinquedos adaptados em locais públicos da capital.

O AdaptaRio foi criado por Cláudio Palhares, 17 anos, Luiza Ourivio, 18 anos, e João Roberto Duque Estrada, 17 anos, que são voluntários na ONG One by One. A ONG gera auxílio para mais de mil crianças e adolescentes de baixa renda com necessidades especiais.

Com ajuda de uma vaquinha online eles conseguiram entregar o primeiro parque no último dia 30 de agosto.

O local possui balanço e gira-gira adaptados e fica em uma área do Condomínio Pedra de Itaúna, na Barra da Tijuca. O espaço não foi escolhido à toda. Ele já recebe crianças do projeto One by One, focado no auxílio de mais de mil crianças e adolescentes de baixa renda com necessidades especiais.

O projeto quer montar mais três parques
Para os três jovens, as crianças com qualquer necessidade especial também precisam de espaços públicos para entretenimento.

“Não podemos achar natural uma parcela das crianças da nossa cidade não ter espaços públicos apropriados para o convívio social. Onde brinca uma criança deficiente, brinca uma sem qualquer necessidade especial. Mas o inverso não é possível. Por isso, resolvemos nos juntar para contribuir para a causa. Estamos felizes em realizar a primeira entrega e em um local tão emblemático e que já acolhe crianças que precisam deste olhar, que é o Pedra de Itaúna, onde está localizada a One by One”, afirma Cláudio.

Cláudio, Luiza e João já estão com três novos parques sendo projetados. Cada espaço custa R$ 21 mil, por isso, eles precisam dividir o trabalho em etapas. A primeira é conseguir verba suficiente para a montagem, depois adquirir os brinquedos e, por último, realizar a construção.

Cada praça escolhida receberá um balanço e um gira-gira adaptados.

“O custo não é alto, mas podemos pagar caro no futuro se não investirmos adequadamente em nossas crianças. Elas têm direito a brincar, se exercitar. Por isso, estamos buscando ajuda junto a sociedade como um todo. Cada um, em sua região, pode doar uma quantia simbólica ao projeto. Somando os esforços, conseguiremos adaptar estas praças e colher sorrisos não só das crianças, mas das famílias que passarão a contar com um auxílio significativo para o lazer”, afirma Cláudio.

As doações para o AdaptaRio podem ser feitas pelo site Vakinha.

Razões Para Acreditar

Algumas razões para continuarmos acreditando em um mundo melhor! >www.razoesparaacreditar.com<

Leave a Comment
Compartilhe
Publicado por
Razões Para Acreditar

Posts recentes

Nada de jogar no lixo! Roupas velhas são usadas na produção de tijolos

Sabe aquela roupa em bom estado que já não atende às suas necessidades? Não hesite!…

19 horas atrás

Brasileira ganha prêmio global por pesquisa que usa dados espaciais para proteger Cerrado das mudanças climáticas

Três jovens cientistas do Brasil, Índia e Estados Unidos foram as ganhadoras de 2021 do…

4 dias atrás

Cientistas desenvolvem solução inovadora para reaproveitamento de máscaras descartáveis

Item de segurança indispensável desde o início da pandemia de COVID-19, as máscaras faciais trouxeram…

5 dias atrás

Brasil está entre os 10 países do mundo que mais instalaram energia solar em 2020

Os contínuos investimentos de empresas e pessoas em sistemas de energia solar no Brasil seguem…

6 dias atrás

Refugiado do Sudão do Sul refloresta distrito de Uganda que o acolheu

Aos 32 anos, Bidal Abraham já teve que fugir de seu país, Sudão do Sul,…

6 dias atrás

Educação para Sustentabilidade pode virar disciplina obrigatória nas escolas

Matemática, Português, Geografia e... Educação para Sustentabilidade! Até 2025, o assunto pode virar disciplina obrigatória…

7 dias atrás