Jornada de Agrofloresta: como plantar comida sem veneno e regenerar a Natureza

Jornada de Agrofloresta: como plantar comida sem veneno e regenerar a Natureza
26 out 2020

A Agrofloresta é considerada a agricultura do futuro. É uma nova forma de cultivar alimentos sem uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos e ainda regenerar o solo, transformando ambientes degradados em florestas. Como isso é possível?
A Jornada de Agrofloresta, com o permacultor Bento Cruz, vai mostrar como qualquer pessoa pode aplicar esta nova agricultura no quintal de casa ou em uma propriedade rural.
Para participar do evento online, que acontece de 2 a 7 de novembro, basta se inscrever gratuitamente pelo link abaixo. Serão 4 aulas ao vivo, que vão te ajudar a redesenhar a paisagem do seu terreno para transformá-la em um paraíso na Terra. Traduzindo: um ambiente abundante e cheio de vida. Para se inscrever, basta clicar no link.

Programação da Jornada de Agrofloresta
2 de novembro – O que é Agrofloresta e como colocar em prática
4 de novembro – Como fazer um jardim comestível
6 de novembro – Como fazer uma agrofloresta
7 de novembro – Programa de Mentoria em Agrofloresta

“A Agrofloresta parte do princípio de que todxs fazemos parte da Natureza. Todxs somos a Natureza”, afirma Cruz, que já realizou cursos, oficinas, consultorias, mentorias para mais de 1000 alunos, que implantaram mais de 200 mil metros quadrados de florestas comestíveis. As aulas vão utilizar estudos de casos de alunos que implantaram diversos tipos de agroflorestas.
Quem se inscrever antes vai participar do aquecimento para a Jornada de Agrofloresta, uma sequência de três aulas ao vivo no canal do Youtube do Universo da Floresta, nos dias 12, 19 e 26 de outubro, às segundas-feiras, às 20h.

SEGREDO DA AGROFLORESTA
O segredo da Agrofloresta está na regeneração do solo, que é a grande propulsora de vida.
É uma proposta diferente da cultura atual da supervalorização das plantações de monoculturas, que utilizam o solo apenas como suporte para receber fertilizantes e agrotóxicos.
Pior: destino da maior parte da produção, especialmente soja e milho, é para a produção de alimentos ultraprocessados e produção de ração animal. O avanço das plantações de soja sobre áreas preservadas tem sido uma das principais causas do desmatamento de diversos biomas no país.

Pesquisas recentes em fazendas experimentais mostram que a produtividade da Agrofloresta é de 80 toneladas de alimentos por hectare em um ano. E a grande vantagem é que os canteiros agroflorestais são biodiversos, ou seja, tem uma variedade de espécies enorme para simular o ambiente de uma floresta.

Mas não é preciso ir tão longe. É possível utilizar os princípios e processos da Agrofloresta para criar um jardim comestível no quintal de casa.



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Curtiu nossa página?

RSS
Follow by Email
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram