Categorias: Lixo

Heróis Invisíveis: monumento em SP feito de recicláveis quer valorizar trabalho dos catadores nas ruas. Ajude a construi-lo!

Muitos já esqueceram. Outros sequer ficaram sabendo. Mas aconteceu: há dois meses o catador Ricardo Nascimento foi morto pela Polícia Militar de São Paulo no bairro de Pinheiros, durante uma confusão em frente a uma pizzaria, onde pedia por comida. Um trabalhador, que prestava um serviço para lá de importante à cidade, e que não foi respeitado enquanto cidadão e SER HUMANO unicamente por estar em situação de vulnerabilidade social e não ter voz na sociedade.

Como evitar que episódios assim se repitam? Para a galera da rede Minha Sampa e do movimento Pimp My Carroça, a visibilidade é o maior escudo contra a violência. Por isso, eles se uniram para mostrar e valorizar à toda cidade o trabalho dos catadores de recicláveis.

Como? As duas organizações estão com um financiamento coletivo aberto para instalar em pleno Largo da Batata, no bairro de Pinheiros (não por acaso, onde Ricardo foi assassinado), um monumento de um catador, em tamanho real, em homenagem a todas as pessoas (em sua maioria, em situação de rua) que exercem a profissão e garantem uma cidade verdadeiramente linda aos paulistanos.

Batizada de Heróis Invisíveis, a instalação será construída com ferro coletado nas ruas pelos próprios catadores e visa lembrar a todos que por ela passam sobre a importância do trabalho desses profissionais, tão pouco reconhecidos.

O monumento contará ainda com uma placa, em que ficarão gravados os nomes dos catadores que sofreram algum tipo de violência e/ou injustiça na cidade. Afinal, como bem disse o filósofo George Santayanaé, “aqueles que não podem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo“. É com nome, história e laços que se rompe a invisibilidade e se luta contra as inúmeras injustiças a que pessoas em situação de vulnerabilidade social são submetidas, todos os dias, sem que muitos nem sequer fiquem sabendo.

Curtiu a iniciativa? O projeto Heróis Invisíveis precisa arrecadar R$ 17 mil até 26 de outubro para tornar a ideia realidade e construir o monumento dos catadores de recicláveis em pleno Largo da Batata. Qualquer valor a partir de R$ 25 pode ser doado – e já ajuda muito. Acesse o site do financiamento coletivo e faça sua contribuição.

Por nenhum Ricardo mais!

Foto: Itzel Valenzuela 

Débora Spitzcovsky

Cofundadora do The Greenest Post, Débora Spitzcovsky é especialista em Sustentabilidade, com foco em Comunicação, Voluntariado e Desenvolvimento Local

Leave a Comment

Veja Comentários

  • Olá admiro as realizações da equipe nestes tempos difíceis, boas ações na minha modesta opinião é sempre bem vinda, e poder fazer parte mesmo com um simples comentário é muito bom.
    obrigado por tudo!

Compartilhe
Publicado por
Débora Spitzcovsky

Posts recentes

Fontes de energia renováveis em queda, temperaturas em alta

Novo estudo sobre o setor elétrico mundial reforça projeção da queda de preços das fontes…

6 dias atrás

Tesla faz sua estreia no mercado de inversores de energia solar

Conhecida por seus carros elétricos, baterias e fábricas gigantes, a Tesla acaba de anunciar a…

1 semana atrás

Energia solar atraiu R$13 bilhões e gerou 86 mil empregos no Brasil em 2020

Mesmo com a economia do Brasil fragilizada pelos impactos da pandemia, o setor de energia…

2 semanas atrás

Conheça a recicladora de resíduos orgânicos residencial disponível no Brasil!

Dentro de um período de 4 a 12 horas, até 90% do seu lixo orgânico…

3 semanas atrás

Máscaras descartáveis serão recicladas na França

Com a pandemia do Coronavírus, as máscaras de proteção descartáveis viraram uma grande ameaça ambiental…

3 semanas atrás

Brasil atinge 4,3 GW de energia solar distribuída em 2020 e pode dobrar capacidade em 2021

Os sistemas de energia solar instalados em casas, empresas, propriedades rurais e demais estabelecimentos do…

1 mês atrás