Escolas públicas do Espírito Santo incluem meditação no currículo

Escolas públicas do Espírito Santo incluem meditação no currículo
28 out 2015

Que escola é lugar de aprender Português, Matemática e História não é novidade para ninguém. Mas e se, muito além das disciplinas regulares, a instituição ensinasse crianças e adolescentes a lidar com as emoções? Essa é a promessa do projeto Educação em Valores, Desenvolvimento Humano e Cultura de Paz, que vai, pouco a pouco, incluir a meditação no currículo de todas as escolas públicas do Espírito Santo.

É que o Ministério Público e a Secretaria de Educação do Estado assinaram Termo de Compromisso em que se comprometem a replicar a iniciativa, criada pelo programa MindEduca, em toda a sua rede de ensino. Como já noticiamos por aqui, os benefícios de incluir a meditação no dia a dia das escolas são vários! Entre eles, melhora na atenção e aprendizagem, diminuição do stress, aumento da inteligência emocional e conscientização de qualidades como a amorosidade e o desapego.

LEIA TAMBÉM:
5 razões para incluir a meditação no currículo das escolas

Em São Paulo e Santa Catarina, já há escolas participando desse movimento. No entanto, esta é a primeira vez que o governo de um Estado mobiliza-se para incluir a meditação em toda a sua rede de ensino pública – e ainda envolve os professores no pacote. É que a primeira etapa do projeto será dedicada 100% aos educadores, que passarão a ter contato com a prática no dia a dia para melhorar seu desempenho profissional e pessoal – e, depois, transmitir a cultura da meditação para os alunos.

Curtiu? Nós amamos! E estamos torcendo para a ideia contaminar, também, as escolas particulares do Estado!

Foto: BeHereNowYoga108.com/Reprodução



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *