Energia solar mantém crescimento e fica mais atrativa para brasileiros em 2020

Energia solar mantém crescimento e fica mais atrativa para brasileiros em 2020
25 nov 2020

Por muitos anos, o governo brasileiro ignorou o potencial da energia solar como fonte limpa,  inesgotável e gratuita de energia. Um erro que os consumidores não estão repetindo.

Desde 2012, o número de brasileiros que optam pelo seu direito de gerar a própria energia com o uso do painel solar cresce exponencialmente em todo o país.

Segundo os dados da Aneel, o Brasil já ultrapassa 4 Gigawatts (GW) de capacidade instalada na chamada Geração Distribuída (GD), com mais de 97% dessa energia gerada pela luz do sol.

Somente neste ano, já são mais de 155 mil novas instalações de micros e minigeradores solares em todo o país, outro recorde anual para a tecnologia em pleno ano de pandemia.

Inclusive, a crise de saúde e seus impactos sobre o setor elétrico brasileiro acabaram por reforçar as vantagens dos sistemas fotovoltaicos e, com isso, aumentar o interesse dos consumidores.

Com a ajuda de linhas de financiamento para energia solar, muitos escolhem a tecnologia para escapar dos novos aumentos da conta de luz previstos para os próximos 5 anos.

A instalação do kit de energia solar também ficou mais atrativa para as residências brasileiras em 2020, que lideram em número de geradores instalados no país.

O maior tempo dentro de casa devido ao isolamento disparou o consumo desses consumidores, que agora investem na tecnologia para economizar até 95% do valor da conta de luz.

Mais de 73% dos novos geradores em 2020 foram instalados na casa dos brasileiros, segundo os dados da Aneel, seguido pelas empresas, propriedades rurais e indústrias.

O novo crescimento recorde em 2020 também coloca a energia solar fotovoltaica como protagonista da retomada verde no Brasil.

Segundo o levantamento da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), foram 40 mil postos de trabalho gerados pelo setor somente no primeiro semestre do ano.

Com tantas vantagens para os consumidores e o país, a previsão para os próximos anos é de céu claro e crescimento contínuo para a energia solar dentro do segmento de geração distribuída.

De acordo com o mais recente Plano Decenal de Expansão de Energia, realizado pela Empresa de Pesquisa Energética, até 2030 o Brasil poderá registrar cerca de 22,7 GW de solar distribuída.



Ruy Fontes
Ruy Fontes

Formado em Letras-Inglês pela Universidade Estácio de Sá, apaixonado por tecnologias e sustentabilidade, atua como gestor de conteúdo na agência #movidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Curtiu nossa página?

RSS
Follow by Email
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram