Empresa faz troca de lixo por créditos no bilhete único e no Uber

Empresa faz troca de lixo por créditos no bilhete único e no Uber
23 jan 2019

Em nome da sustentabilidade e de um projeto de futuro que priorize a reciclagem e a renovabilidade do lixo produzido pela sociedade, diversas iniciativas vem surgindo Brasil afora para reduzir a quantidade de lixo produzido nas cidades. O projeto Molécoola, que nasceu no final de 2017, tem por objetivo “criar um ciclo de fidelidade ambiental que gere benefícios para as comunidades [envolvidas].”

A novidade do Molécoola em relação a outras empresas de coleta de recicláveis é que o lixo gera recompensas e pode ser trocado pelos usuários por benefícios, como créditos no Uber e no Bilhete Único.

Um responsável do Molécoola recebe o material reciclado do interessado em qualquer um dos pontos de coleta espalhados por São Paulo. O primeiro deles, aberto em fevereiro, surgiu no estacionamento de carros do Parque Burle Marx, Zona Sul paulista. Meses depois, ponto de coleta foram abertos nos shoppings Jardim Sul e Center Norte, além das unidades Lapa e Interlagos do supermercado Makro.

Todo o lixo coletado é processado e pesado. Em seguida, gera pontos cumulativos que são registrados no aplicativo do cliente, que pode acompanhar a situação dos pontos e resgatar a pontuação para obter benefícios.

Além de ser possível obter créditos em viagens pela Uber ou do Bilhete Único, o usuário também pode trocar seus pontos por créditos na loja Google Play, adquirir cartões-presente na virtual store de jogos da Microsoft e até recargas no celular.

Dentre os materiais de descarte aceitos pelo Molécoola estão embalagens de plástico, vidro, alumínio, aço, entre outros. No entanto, a empresa aceita apenas recicláveis limpos para serem retornados.



Razões Para Acreditar
Razões Para Acreditar

Algumas razões para continuarmos acreditando em um mundo melhor! >www.razoesparaacreditar.com<

Observações

  1. Mariana Portugal Rodrigues Diz: janeiro 25, 2019 at 10:30 am

    Olá. Vocês podiam entrar em contato com Hosteis da cidade e fazer um acordo para troca de lixo. Até mesmo a separação orgânico e reciclável.
    Uma vez que os turistas utilizam vários transportes.
    Fica a dica.
    Att,
    Mariana

  2. Só uma correção… Nao usem a palavra “lixo” e sim “resíduos recicláveis”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *