Conheça a 1ª loja do Brasil que vende apenas produtos livres de plástico

Conheça a 1ª loja do Brasil que vende apenas produtos livres de plástico
07 jan 2019

Depois das sacolinhas plásticas, os canudos são a nova moda (do bem!) daqueles que buscam reduzir seu impacto no meio ambiente. Mas a verdade é que, para além das sacolinhas e canudos, uma infinidade de artigos plásticos fazem parte do nosso dia a dia – e impactam o planeta em que vivemos.

Ajudar as pessoas a reduzirem, como um todo, o uso de plástico em suas rotinas é o propósito da loja Mapeei – Uma Vida sem Plástico, que – como o próprio nome diz – mapeia artigos livres de plástico que podem ser substituídos por aqueles convencionais que usamos no dia a dia.

Com a bandeira de ser a primeira loja do Brasil a comercializar apenas produtos livres de plástico, a iniciativa vende escovas de dente de bambu, copos dobráveis de silicone, canudos de metal e vidro, atoalhados para remoção de maquiagem, marmitas de inox, sacolas de pano, cosméticos em barra, panos encerados que substituem os plásticos insulfilm na hora de cozinhar e mais uma porção de artigos que (juro!) você vai pirar.

Vale muito a visita! Idealizada pela empreendedora Lívia Humaire, a iniciativa funciona em uma galeria no centro de São Paulo, de quarta a sábado. O endereço é: Rua Augusta, 1524, Loja 19. Dá um pulo e depois conta pra gente o que achou!

Ah! E para aqueles que não são de São Paulo e tão pouco tem uma visita agendada à cidade, fica a boa notícia: em breve, a Mapeei – Uma Vida sem Plástico promete virar também um e-commerce para atender a todo o país. Aí sim!

Foto: Divulgação



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. Rita Campos Diz: abril 25, 2019 at 9:10 pm

    Está faltando acabar com as sacolas plásticas aqui no Rio. Acho que era para acabar em 2017 segundo uma lei daqui mas até agora nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *