Como ter uma horta de temperos em casa? Aprenda a cuidar de 9 diferentes hortaliças!

Como ter uma horta de temperos em casa? Aprenda a cuidar de 9 diferentes hortaliças!
09 ago 2020

O momento que estamos vivendo despertou o interesse de muitas pessoas por ter uma horta em casa, seja para ter mais contato com natureza ou até mesmo para aproveitar o tempo e ter uma atividade de bem-estar. Diego Diel, coordenador de mercado da Isla Sementes, lista informações importantes para quem quer iniciar fazendo uma horta de temperos e folhosas. Assim, além do passatempo e do contato com o plantio, você terá alimentos frescos à mão para deixar suas receitas mais saborosas.

Primeiro passo
Segundo o especialista, o primeiro passo é analisar se tem espaço em casa (não precisa ser grande, mas uma área que bata sol), materiais como vaso, jardineira, terra, ferramenta, regador e analisar todos os detalhes do que você já tem. “Às vezes temos tudo para fazer uma horta e acabamos comprando coisas desnecessárias. Podemos usar acessórios reutilizáveis, como um balde, uma caixinha de ovo que pode virar uma sementeira… Os primeiros passos é analisar o que se tem e partir para a mão na massa, assim pensamos na estrutura, onde vamos plantar, etc”, ressalta.

Espaço e luz
Sobre o espaço, não há uma regra, pode ser um espaço grande ou pequeno, mas é importante ter luz. O sol é muito relevante, porque é energia para a planta. Diego aponta que o ideal é ter no mínimo quatro horas de luz, mas ressalta que, mesmo que não tenha tanto tempo de iluminação, a planta acaba se adaptando. Na dúvida, escolha o local com maior luminosidade disponível e experimente 😉

Com relação à estrutura, ele revela que há diversas formas. “Pode-se fazer uma estrutura suspensa, em cima de um cavalete, uma escada, parapeito ou janela. No chão ou em floreiras. Essencial pensar numa drenagem, para escoar a água dada às plantas. As hortaliças gostam de solo úmido, mas não encharcado. Exemplos são os furos na base dos vasos ou ainda evitar terrenos que alaguem para uma horta em canteiros.”, informa.

Conhecendo cada hortaliça
Para escolher o que plantar, segundo o especialista, é interessante saber as características das plantas que se deseja cultivar. Abaixo, ele explica sobre as mais procuradas para começar uma horta.

  1. Manjericão: é uma hortaliça bem simples de lidar, o cuidado importante é podá-lo, senão ele cresce muito. Outro detalhe é cortar os pendões florais porque eles acabam roubando o aroma da folha e a energia da planta. O legal é que são comestíveis as flores assim como as folhas. É divertido ir provando ele nos diferentes estágios da vida e perceber as diferenças de intensidade dos sabores.
  2. Manjericão de coloração roxa: quando você enfrenta um período como inverno ou muita chuva, a falta de luz acaba interferindo na coloração dessa hortaliça negativamente. Por isso, o ideal é ficar atento ao local de plantio e posição do vaso, com máximo de sol possível. A poda das flores é igual a todos os demais manjericões, quanto mais fizer, mais tempo eles duram, mais perfumados permanecem.
  3. Alecrim: Uma dica importante para este tempero é fazer mudas antes do local definitivo, se nunca tiver feito, vale dar uma espiada na terceira temporada da Webserie Minha Horta.. Já os cuidados com a planta adulta deve ser com a poda, assim como tomilho e sálvia. Conforme vai crescendo é importante sempre cortar/colher as extremidades das folhas. A cada poda vão surgindo novas brotações.
  4. Pimenta: Ela gosta bastante de calor, se tiver uma época fria na sua região, melhor esperar esquentar para fazer as mudas de pimenta. São plantas que normalmente crescem bastante, então vale a pena escolher um vaso maior que um palmo e pensar em um tutoramento (apoio) para os galhos dela. Conforme vai se desenvolvendo e frutificando, pode acabar quebrando alguma parte pelo próprio peso das pimentas.
  5. Orégano: É basicamente como o alecrim, cuidar fazendo uma limpeza e retirando folhas velhas durante a vida adulta, que pode durar vários anos. O curioso sobre ele é que se desenvolve rasteiro, ou seja ele se espalha na área que tiver disponível durante a vida. Pode também se comportar como pendente se for plantado em um vaso suspenso.
  6. Rúcula: A mais rápida das folhosas, adora sol e rega frequente, mas é também um espetáculo de versatilidade. Germina em pouquíssimos dias e pode ser consumida como microverdes (7 a 12 dias), colheita jovem (15 a 25 dias), adulta (a partir de 30 dias). Sendo que se, depois de crescida, ela começa a ficar muito amarga e um pouco fibrosa, ainda dá tempo de fazer um delicioso pesto 🙂
  7. Salsa: Rainha do sul, aguenta o vento minuano e pode ser semeada o ano todo, gosta mesmo de clima amenos. Pode demorar uns dias para germinar, mas nasce com folhinhas repicadas verde brilhante que ganham atenção. Rebrota algumas vezes depois de colhida, então lembra de dar água todos os dias (ou sempre que a terra ficar mais seca) e cuida bem dela, que a retribuição vem em sabor.
  8. Coentro: O rei do nordeste é apreciado na maior parte da terra. Passa por diversas culturas que têm em comum o calor e a culinária marcante. Com a folha muito parecida com a salsa e o sabor completamente diferente desperta amores e inspiração. Pode ser colhido em qualquer fase da vida e as suas flores também são comestíveis e aromáticas.
  9. Microverdes: Funcionam até em baixa luminosidade (por ficarem prontos muito rápido), são o destaque dos pequenos espaços. Podem ser de inúmeras variedades de vegetais diferentes e tem o cultivo mais simples de se fazer em casa. No site da Isla é fácil ver a lista completa de variedades, que vão desde a tradicional cebolinha até o crocante Girassol. Basicamente é necessária uma bandeja (com furos embaixa), um pouco de substrato (terra, vermiculita, fibra de coco, etc.) e sementes de qualidade. Como toda horta, mas mais essencial por serem muito delicados, cuide para o substrato estar sempre úmido, se ficar muito seco logo que as sementes germinarem, elas podem morrer. Cada envelope de sementes vem com a quantidade aproximada para fazer um plantio, elas devem ficar espalhadas cobrindo o espaço sem se sobreporem.Em uma semana, mais ou menos, já dá pra aproveitar o início da colheita!

Por último, mas não menos importante

Para quem quer ter um vasinho de alface ou uma lavoura de tomate, Diego explica que é importante ter amor e dedicação pela horta. “Eu digo que uma hortaliça é como uma criança. Temos que olhar com atenção, se conectar com todos os cuidados, ver se está úmida, se germinou, se não germinou tem que plantar de novo, fazer as podas. Se envolver de fato com a horta, dando atenção para as hortaliças a colheita vem!”, finaliza.



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. Gosto muito das reportagens do site, sou professor de ciências/biologia e sempre compartilho com os alunos o site do greenestpost, agradeço Jéssica e os demais colaboradores pelo trabalho, as ideias são inspiradoras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Curtiu nossa página?

RSS
Follow by Email
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram