Brasileiros desenvolvem espuma que retira agrotóxico dos alimentos – e recebem reconhecimento internacional

Brasileiros desenvolvem espuma que retira agrotóxico dos alimentos – e recebem reconhecimento internacional
10 ago 2018

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais criaram uma espuma capaz de detectar e absorver agrotóxicos presentes na água de frutas, legumes e verduras.

A descoberta, que promete diminuir o risco de problemas de saúde causados por essas substâncias, como o câncer, por exemplo, foi publicada no periódico Journal of Hazardous.

Segundo os pesquisadores, existia a preocupação de que a espuma de poliuretano extraísse também os nutrientes dos alimentos. Mas, após uma série de testes, comprovou-se que o produto retira apenas os agrotóxicos das frutas, legumes e verduras – sem prejudicar suas propriedades nutricionais.

E o mais legal: a espuma desenvolvida pelos pesquisadores brasileiros foi criada a partir de resíduos da indústria petroquímica e de componentes naturais, como o óleo de mamona. Além de sustentável, a combinação facilitou a interação de grupos químicos com os pesticidas presentes nos alimentos, possibilitando a identificação dos agrotóxicos.

A equipe também testou a capacidade de regeneração da espuma e se surpreendeu: ela removeu o contaminante e recuperou suas características, podendo ser reutilizada por até cinco ciclos sem saturar.

Os resultados são animadores, mas os cientistas afirmam que a técnica ainda precisa ser aprimorada. A ideia é desenvolver um filme plástico, a partir do material da espuma, que ao envolver o alimento consiga retirar os pesticidas. Já pensou?

Foto: Pixabay



Razões Para Acreditar
Razões Para Acreditar

Algumas razões para continuarmos acreditando em um mundo melhor! >www.razoesparaacreditar.com<

Observações

  1. Só fico pensando que resíduo vai gerar depois dessa captura dos agrotóxicos, porque por um lado é ótimo quanto a questão de saúde, mas por outro lado é ruim para questão de gestão de resíduos. Tem que se pensar nisso tudo antes.

  2. Jorgelito Oliveira Diz: maio 5, 2019 at 9:38 am

    Pensei. E o resíduo da espuma ou do filme? Vai para onde? Não existe jogar fora. O fora é dentro do planeta. Pensei que a indústria do veneno vai adorar poder produzir mais veneno, livre de pressões. Pensei que quanto mais o homem se mete para resolver seus problemas e ganhar dinheiro mais a natureza e o planeta padecem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *