Brasil terá 1ª usina de geração de energia por meio de esgoto e lixo orgânico (incluindo cocô!)

Brasil terá 1ª usina de geração de energia por meio de esgoto e lixo orgânico (incluindo cocô!)
22 fev 2018

O mérito é todo do Paraná: o Estado será o primeiro do Brasil a colocar em funcionamento uma usina de geração de biogás, que transformará lodo de esgoto e resíduos orgânicos (como cocô) em eletricidade para abastecer as casas da região.

A companhia de geração de energia CS Bioenergia já possui a Licença de Operação do Instituto Ambiental do Paraná para operar. Segundo a empresa, a usina tem capacidade para produzir 2,8 megawatts de eletricidade por meio de lixo, que abastecerá cerca de duas mil residências do Estado.

A matéria-prima para geração de energia virá de estações de tratamento de esgoto e de concessionárias de coleta de resíduos e produzirá biogás e também biofertilizante para a região. Estima-se que com a iniciativa o Estado do Paraná deixe de descartar, todos os dias, mil m³ de lodo de esgoto e 300 toneladas de lixo orgânico em aterros. É ou não é um excelente negócio?

A inspiração vem da Europa (e sobretudo da Alemanha!), onde já existem mais de 14 mil plantas de geração de eletricidade por meio de resíduos orgânicos. Esta será a primeira usina do tipo no Brasil, mas espera-se que seja só o começo e ela também inspire muitas outras pelo país!

Foto: Paulo Szostak/Divulgação



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. Já desenvolvi sistema similar na minha propriedade .Minha casa não tem fossa séptica, utilizamos bioreatores para água negra e detritos orgânicos da cozinha e limpeza de gramados. A água cinza é conduzida para um pequeno fosso com bananeiras e papiro. O gás é purificado para biometano e utilizado para gerar energia térmica e elétrica. Desenvolvo estes sistemas há mais de 35 anos. Todos deveriam usar , é tecnologia simples e barata.

    • Q interessante! Mas o custo é muito elevado? Em caso afirmativo, seria possível baratear? Por onde deveria começar a estudar para me informar e aprender mais a respeito?

      • pelo contrário o custo é extremamente baixo (e com menor impacto ambiental), o problema é que exige um cuidado maior assim como outros meios de energia que usam substancias tóxicas como combustível

      • Os custos variam de acordo com a tecnologia e materiais incorporados ao projeto.Para começar são necessários conhecimentos em obras civis, hidráulica, processos quimicos , fenômenos de transferência de massa e calor e microbiologia. Tem sites internacionais com informações e casos de plantas simples em operação. Veja a comunidade Tamera em Portugal. Tudo em inglês ou alemão.Gustav

    • Isso é incrível, um grande passo no âmbito de geração de energia. Fiquei realmente interessado nesse assunto e sobretudo com seu relato. Tem algum E-mail para trocarmos algumas informações? Eu gostaria de um direcionamento nesse assunto. Se puder, agradeço muito.

    • Diego Alisson Atkinson Diz: dezembro 20, 2018 at 12:32 pm

      Boa tarde Gustav Adolf Pötter vc tem o projeto para me passar? Obrigado.

    • Erivelto Santos Diz: dezembro 24, 2018 at 12:16 pm

      Bom dia! Você pode repassar projetos, materiais didáticos sobre o assunto?
      erivelto_junior2@yahoo.com.br

  2. Cocô ?
    Em Brasilia vai ter energia sobrando !

  3. Rafael Lopes Diz: fevereiro 26, 2018 at 10:40 am

    O problema de expandir essa ideia são os governantes priorizam os empresários que de certa forma os pressiona.

  4. William Lopes Diz: fevereiro 27, 2018 at 6:08 pm

    O tal do Bolsonaro seria uma fonte inesgotável de energia, ele caga tanto pela boca.

  5. Gostaria de colocar uns esclarecimentos e reflexões:
    1 Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) a incineração é a ultima opção para um destino ambientalmente correto.
    2 Denominar o resíduo orgânicos como “lixo” é quebrar o potencial de retroalimentação através da COMPOSTAGEM. Ou seja, coletando os resíduos orgânicos, separados dos demais lixos, para uma usina de compostagem o resultado será o composto destinado a agricultura. Assim voltamos a produzir mais alimentos.
    3 O lodo de esgoto tem potencial para compostagem. Porém há altas concentrações de metais pesados, inviabilizando para agricultura.

  6. Se os políticos não encontrarem um jeito de capitalizarem a campanha com isso seria uma ótima iniciativa.

  7. faltou a informação do numero de m3 de lodo aproveitados no texto !

  8. Sou professor há 28 anos no sistema público de ensino, já faz alguns anos que venho falando nessa alternativa para meus alunos, até que enfim alguém se atentou para essa seara! Parabéns, espero que os detentores da energia suja não sabotem a sua ideia!

  9. Fábio Galvão Diz: janeiro 12, 2019 at 3:19 pm

    Já existem várias empresas que utilizam desta tecnicologia em suas granjas na suinocultura e bovinocultura, oq falta no Brasil é ajuda do governo p facilitar a implantação em pqnas plantas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *