Ambiente

Árvores conversam entre si, detectam perigos ao redor e ajudam as plantas mais velhas a se alimentar, garante estudo

As árvores têm amigos, sentem-se solitárias, gritam de dor e se comunicam por debaixo da terra via woodwide web. É o que afirma o engenheiro florestal Peter Wohlleben, no livro The Hidden Life of Trees (A Vida Oculta das Árvores, em português).

Segundo Wohlleben, algumas árvores agem como pais das outras e como boas vizinhas. Outras fazem mais do que projetar sombras: elas são verdadeiras defensoras contra espécies rivais. As mais novas correm riscos na ingestão de líquidos e na queda das folhas – e então mais tarde se lembram dos erros cometidos.

Certamente, sua próxima caminhada no parque será diferente, se você imaginar que embaixo dos seus pés as raízes das árvores estão crepitando com um bate-papo cheio de energia! O autor acredita que nós não sabemos nem metade do que está acontecendo debaixo da terra e das cascas das árvores: “Nós estamos olhando para a natureza há mais de 100 anos como se ela fosse uma máquina”, argumenta.

Wohlleben – sobrenome que, coincidentemente, quer dizer “viver bem” – desenvolveu seu pensamento ao longo da última década, enquanto observava o poderoso, e interessante sistema de sobrevivência da floresta de faia antiga, que ele gerencia nas montanhas Eifel, na Alemanha. “A coisa que mais me surpreendeu é quão sociais as árvores são. Eu tropecei em um velho toco um dia e vi que ainda estava vivo, embora tivesse 400 ou 500 anos, sem qualquer folha verde. Todo ser vivo precisa de nutrição. A única explicação é que ele foi mantido com uma solução de açúcar dada pelas árvores vizinhas, a partir de suas raízes. Como engenheiro florestal, eu aprendi que as árvores são concorrentes que lutam umas contra as outras, pela luz, pelo espaço, e ali eu vi que acontece o contrário. As árvores são muito interessadas em manter todos os membros de sua comunidade vivos”.

A chave para isso, ele acredita, é a chamada woodwide web (numa alusão à rede mundial de computadores, a worldwide web). Quando estão sob ataque, as árvores comunicam sua angústia para as outras a seu redor emitindo sinais elétricos a partir de suas raízes e de redes formadas por fungos (algo que se assemelha ao nosso sistema nervoso). Pelos mesmos meios, elas alimentam árvores atingidas, alimentam algumas mudas (seus “filhos mais amados”) e restringem outras para manter a comunidade forte.

“As árvores podem reconhecer com suas raízes quem são suas amigas, quem são seus familiares e onde estão seus filhos. Elas também podem reconhecer árvores que não são tão bem-vindas”, ele explica. Na análise de Wohlleben, é quase como se as árvores tivessem sentimentos e caráter. “Nós pensamos que as plantas são robóticas, seguindo um código genético. Plantas e árvores sempre têm uma escolha sobre o que fazer. As árvores são capazes de decidir, ter memórias e até mesmo personas diferentes. É possível que existam os mocinhos do bem e os do mau”, completa.

O livro The Hidden Life of Trees, What They Feel, How They Communicate, de Peter Wohlleben, foi publicado pela editora Greystone Books e está disponível em alemão e inglês.

Imagem: Peter Wohlleben

Eco Rede Social

A Eco Rede Social tem como missão estimular, disseminar, compartilhar e realizar ações transformadoras que contribuam para o desenvolvimento pessoal e da sociedade na direção da ética, desenvolvimento humano e da sustentabilidade. Uma plataforma que converge artigos, atividades de financiamento coletivo, livros, cursos, palestras, consultoria e relações internacionais, promovendo as condições necessárias para que o maior número de pessoas com os mesmos objetivos, possam realizar seus projetos.

Leave a Comment

Veja Comentários

      • já pensou? Vamos ter suicídio coletivo em pencas. Para piorar, não só a luz com sentimentos, mas o ar e água ( onde já habitam seres microscópicos afinal!).

    • pensei o mesmo :) vou postar a matéria sempre que encherem o saco de quem come "outros seres".
      Já tinha lido outro estudo que detectava medo em plantas, que reagiam quando ameaçadas.

    • Foi o meu primeiro pensamento, qual será a alimentação deles agora?, será que voltarão ao bom e velho churrasco na brasa?

  • Eu já ia dizer, sem nem ler a matéria, que as árvores até emprestam açúcar à vizinhas. E depois de ler a matéria, percebi que minha inteligência é maior do que eu imaginava.
    Vejamos um trecho da matéria:
    "Eu tropecei em um velho toco um dia e vi que ainda estava vivo, embora tivesse 400 ou 500 anos, sem qualquer folha verde. Todo ser vivo precisa de nutrição. A única explicação é que ele foi mantido com uma solução de açúcar dada pelas árvores vizinhas, a partir de suas raízes."

    E eu já sabia disso sem nem precisar pesquisar!

  • Mesmo que muitos humanos não saibam serem Criadores e não criaturas, os Animais, Vegetais e Minerais sabem muito bem e cumprem com suas missões, onde a maior dificuldade é o próprio ser humano...

      • O Senhor tem mais que fazer porque está com dificuldade em controlar os humanos que estão a destruir a natureza !

    • Sabedoria e respeito ao outro e à Natureza é um dos princípios que denotam inteligência superior aos seres que transitam pela vida simplesmente por existirem sem propósito , sem observar tanta beleza, tantos ensinamentos. Vivem por viver : seres pensantes rastejantes? Um dia a vida ensina, pois lembrem que a natureza é feminina e quando se vinga nossa....
      Parabéns Celito Medeiros!

  • Se ele fosse biólogo eu daria algum credito a sua formulação, mas como é engenheiro florestal, sua formulação não passa de opinião.

    • Florestas virgens Brasileiras gemei chorai rugir de dor não canta mais nas ribanceiras o sabiå o rei cantor,do proprio solo era aplaudida a voz triunfal com toda a glória no procenio hoje é todo Imortal

    • Florestas virgens Brasileiras gemei chorai rugir de dor não canta mais nas ribanceiras o sabiå o rei cantor,do proprio solo era aplaudida a voz triunfal com toda a glória no procenio hoje é todo Imortal

  • Putz, eu acabei de assistir ao filme Fim dos Tempos, onde ocorreu uma espécie de ataque das árvores (emitindo uma toxina no ar, matando as pessoas) porque elas estavam se sentindo ameaçadas. Desliguei a TV, liguei o pc, acessei o UOL e vejo essa matéria no site.....

    • nossa q conscidencia Fabrício,vc me fez lembrar anos atras qd fui ao cinema assitir O DIA SEGUINTE,e ao sair do cinema,pareci continuação do filme,estava a maior tempestade la fora,ventos fortíssimos levando placas pelos ares e eu de tão magrinha tb sendo levada pelo vento,tive q me segurar um poste para não voar,nunca mais esqueço desse dia.Mas qt ao materia eu acredito nisso,pois tenho uma variedade de plantas e arvores frutíferas no meu quintal,e sempre fui muito observadora.

  • "“Nós pensamos que as plantas são robóticas, seguindo um código genético. Plantas e árvores sempre têm uma escolha sobre o que fazer".

    Ora, é o código genético delas que faz elas se comportarem assim. É inato. Tudo que é inato está no DNA. A possibilidade de "decidir" é programada, também. Tem gente que "viaja" quando vê algo de forma diferente e acha que esse diferente é algo à parte da programação. Não é. Tudo está na "programação celular".

  • Esse cara assistiu "Avatar" demais!

    Sério? Vocês chamam isso de notícia?

    kkk

Compartilhe
Publicado por
Eco Rede Social

Posts recentes

Jovem de 16 anos usa resíduos de açaí para construir filtro que garante água limpa a comunidades do norte do Brasil

Estudante de Química no Instituto Federal de Rondônia, David Henrique, de 16 anos, foi provocado…

6 horas atrás

Artista brasileiro Kobra pinta mural sobre sustentabilidade na sede da ONU, em Nova York

Depois de expor 11 obras suas na sede na ONU, ao lado de murais de…

1 semana atrás

Em decisão inédita, dono da marca Patagônia doa 100% da empresa bilionária para combate ao aquecimento global

A fabricante de roupas esportivas Patagônia já nasceu com a sustentabilidade em seu DNA e…

2 semanas atrás

Capital de MG proíbe uso de fogos de artifício com barulho para proteger animais e pessoas vulneráveis

Festa só é festa se todo mundo se diverte, não é não?! Seguindo exemplos de São…

2 semanas atrás

Artista brasileiro Kobra é convidado para expor seu trabalho na sede da ONU ao lado de Portinari

Para celebrar o bicentenário da independência do Brasil, o artista brasileiro Eduardo Kobra foi convidado…

2 semanas atrás

Iniciativa brasileira de alfabetização e inclusão de pessoas com deficiência ganha prêmio internacional da ONU

Em comemoração ao Dia Internacional da Alfabetização, celebrado em 8 de setembro, a Unesco, Organização…

2 semanas atrás