Categorias: Mundo

1 em cada 3 pessoas no mundo sofre com problemas de desnutrição, alerta ONU

Para alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 2, que fala sobre Fome Zero, o mundo deverá abordar não apenas o combate à fome, mas também à forma de nutrição das pessoas.

Para isso, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) decidiu destacar a necessidade de dietas saudáveis e sustentáveis. A organização também pede ações para que essas dietas sejam acessíveis a todos.

Sob o tema “Nossas Ações são o Nosso Futuro – Dietas Saudáveis para um Mundo #FomeZero“, a FAO lançou campanha que convida todos a refletirem sobre o que ingerem.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, lembra que 820 milhões de pessoas passam fome no mundo. O chefe da ONU destacou ainda que “ao mesmo tempo, 2 bilhões de homens, mulheres e crianças estão acima do peso ou obesos” e que as “dietas que não são saudáveis representam um enorme risco de doença e morte.”

Segundo ele, “a emergência climática está aumentando a ameaça à segurança alimentar.”

Guterres disse ainda que “é inaceitável que a fome esteja aumentando num momento em que o mundo desperdiça mais de 1 bilhão de toneladas de alimentos todos os anos.” Para ele, “como família humana, um mundo sem fome” é uma obrigação.

A FAO afirma que nas últimas décadas, as dietas e hábitos alimentares mudaram drasticamente como resultado da globalização, urbanização e crescimento da renda.

Menos tempo é gasto na preparação de refeições em casa e os consumidores, especialmente nas áreas urbanas, dependem cada vez mais de supermercados, lanchonetes ou de comprar comida na rua.

A agência da ONU destaca que uma combinação de dietas pouco saudáveis e estilos de vida sedentários provocou um aumento nas taxas de obesidade, não apenas nos países desenvolvidos, mas também nos países de baixa renda, onde convivem fome e obesidade.

Dados da FAO indicam que a obesidade e outras formas de desnutrição afetam quase uma em cada três pessoas. E pior: até 2025, este número será de um em dois.

A boa notícia, segundo a agência, é que existem soluções acessíveis para reduzir todas as formas de desnutrição, mas estas exigem um comprometimento maior de todos.

Partiu prestar mais atenção na nossa relação com a comida?

Assista, abaixo, ao vídeo com uma mensagem de António Guterres sobre o tema. Ele foi gravado especialmente para o Dia Mundial da Alimentação, celebrado em 16 de outubro.

Foto: FAO/Benjamin Rasmussen

Por ONU News

Redação

Também quer ver seu texto publicado no The Greenest Post? Entre em contato com a gente pelo e-mail colabore@thegreenestpost.com!

Compartilhe
Publicado por
Redação

Posts recentes

Cinco anos após ser declarada extinta, espécie rara de leopardo é vista em Taiwan

Em 2013, a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês) declarou os leopardos nebulosos de…

5 horas atrás

Refugiados sírios doam marmitas para idosos durante a pandemia em São Paulo

Por ONU O casal Talal e Ghazal Al-Tinawi, refugiados vindos da Síria com seus filhos, sentiu no bolso a redução…

6 horas atrás

Delivery sem lixo: USP cria embalagem sustentável para entrega de alimentos

O Brasil é o quarto maior produtor de lixo plástico no mundo, reciclando apenas 1,28% das 11,3 milhões de toneladas…

10 horas atrás

Em SP, centro técnico da Audi é 100% abastecido por energia limpa

Com o objetivo de se tornar uma empresa 100% neutra em carbono até 2050, a marca das quatro argolas instalou…

2 dias atrás

10 dicas para reduzir o desperdício de água nesta quarentena

BRK Ambiental apresenta dicas de como evitar o desperdício de água na quarentena Com a quarentena estamos passando cada vez…

3 dias atrás

Máscara que purifica ar de poluição e vírus já está a venda!

Segundo a OMS, a poluição mata aproximadamente sete milhões de pessoas no mundo todos os anos. Máscaras individuais de purificação…

3 dias atrás