Você precisa do novo detox para viciados em celular

Você precisa do novo detox para viciados em celular
11 dez 2017

É cada vez mais difícil viver sem celular, né? Essa dependência pode atrapalhar muito a vida de quem é plenamente adepto. Pensando nisso, o Instituto Delete, criado em 2013 no Rio de Janeiro na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), estuda os efeitos da nomofobia, medo irracional de ficar sem celular. E assim criou o programa de Detox Digital feito sob medida para os diferentes graus de comportamento tecnológico abusivo.

Os usuários fazem um teste, baseado nos índices de dependência, e os profissionais do instituto dividem os visitantes em grupos para aplicar o tratamento. Com direito a compartilhamento de experiências entre eles e aplicação de exercícios que reforçam a utilização sadia da tecnologia, os viciados são ensinados a observar a realidade de forma diferente.

Tendo em vista que o Brasil é o quarto país do mundo no consumo de internet, de acordo com relatório da ONU, o objetivo do Detox não é eliminar o smartphone do dia a dia e sim educar o indivíduo no seu uso.

Muitas vezes, o tratamento precisa se preocupar até com prescrições médicas e problemas físicos, como postura incorreta e dores na coluna e no pescoço, e psicológicos, como depressão e ansiedade, além de outros riscos de viver grudado no celular.

No site do instituto é possível conferir também dicas para um uso digital consciente, passos básicos para a desintoxicação digital e testes para níveis de dependência da web.

Tudo por uma vida mais equilibrada!

Foto: Dick Thomas Johnson/Creative Commons



Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *