A última geleira da Venezuela está derretendo

A última geleira da Venezuela está derretendo
29 jan 2018

As cinco geleiras que podiam ser encontradas na Serra Nevada de Mérida, na Venezuela, no início da década de 90, pouco a pouco foram derretendo e atualmente a última sobrevivente, o Glaciar Humboldt, corre perigo.

Segundo o veículo GlacierHub, mídia de pesquisa científica especializada na área, dentro dos próximos 10 ou 20 anos, a última geleira da Venezuela – que já está com um décimo do seu tamanho – deve derreter por completo.

A estimativa do tempo de vida da geleira não consegue ser mais precisa por conta de falta de estudos mais profundos. De acordo com o GlacierHub, a atual crise política e econômica da Venezuela torna muito difícil realizar pesquisas na área. Para ter uma ideia, a última vez que o Glaciar Humboldt foi estudado de forma minuciosa foi em 2015, por uma equipe de pesquisadores internacionais.

Se nada mudar, em breve a Venezuela se tornará o primeiro país do mundo a perder todas as suas geleiras. E provavelmente não será o último…

Foto: ducken99/Pixabay



Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *