Terminal de ônibus cria horta comunitária para funcionários plantarem orgânicos para consumo

Terminal de ônibus cria horta comunitária para funcionários plantarem orgânicos para consumo
28 maio 2014

Alface, jiló, tomate, brócolis, couve, pimenta, rúcula, mamão, maracujá… Há pouco mais de um ano, o cardápio dos 84 funcionários do Terminal Interestadual Rodoviário de Brasília, no Distrito Federal, está mais variado (e também mais saudável).

É que a direção da empresa decidiu implantar no local uma horta comunitária de uso exclusivo dos trabalhadores. A plantação fica em uma área verde no entorno do Terminal, é regada com água da chuva e recebe adubo orgânico produzido a partir da compostagem do que sobra das podas feitas no local.

Todo mundo pode pegar o que quiser da horta: tanto para comer na hora do expediente, quanto para levar para casa. Mas, em troca, é preciso ajudar: a empresa fornece mudas e sementes, enquanto os funcionários se revezam para fazer as atividades necessárias para manter a horta, sob a supervisão do jardineiro Adailton Silva, responsável pela criação da iniciativa.

Para ninguém fazer feio, os trabalhadores receberam aulas sobre técnicas de cultivo e, também, sobre a importância de ter uma alimentação saudável. Batizado de Terminal Viver Verde, o projeto fez sucesso e a empresa já estuda espalhá-lo por outros terminais.

Bem que a moda podia pegar em companhias dos mais variados ramos, de todo o Brasil, não? A hora do almoço, com certeza, passaria a ser menos monótona (e também mais saudável).



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *