Suécia fecha 4 presídios por falta de presos

Suécia fecha 4 presídios por falta de presos
06 maio 2015

Superlotação? Rebeliões? Violência carcerária? Estas podem ser as manchetes que colocam o sistema prisional brasileiro nas capas dos jornais. Na Suécia, a coisa é bem diferente! Por lá, a notícia é outra: quatro presídios e um centro de detenção preventiva do país foram desativados por falta de prisioneiros.

Desde novembro de 2013, as cidades de Åby, Håja, Båtshagen e Kristianstad não possuem mais cadeias, simplesmente, porque não é necessário. Desde 2004, a população carcerária da Suécia cai 1% ao ano. Entre 2011 e 2012, a queda foi ainda maior, de 6%. No país europeu, apenas 1 em cada 1.956 cidadãos está preso. A proporção por aqui? 1 em cada 361!

Quer uma ajuda, Brasil? Aí vai a dica: segundo o governo, entre outras medidas adotadas pela Suécia para diminuir a população carcerária, estão forte investimento na reabilitação dos presos, penas mais brandas para delitos que envolvam drogas e aplicação de penas alternativas para alguns tipos de crime, como pequenos furtos. Anotou?

Foto: Marcos Santos/USP Imagens



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. Tomaz Sussekind Diz: Maio 8, 2015 at 12:30 am

    Só discordo do argumento que diz que lá na Suécia é assim por causa do investimento na reabilitação e em penas mais brandas … Creio que é muito mais por mérito do investimento na educação, saúde, economia para gerar emprego, em um país onde culturalmente é bacana ser decente e exercer a cidadania em vez da malandragem. A baixíssima criminalidade é um reflexo disso.

    • Nossa, falou tudo! Comentário inteligentíssimo!

    • Marcos LA Diz: Maio 8, 2015 at 1:17 pm

      Calma né parceiro, em 2004 a Suécia já tinha uma boa cultura além de ótimos investimentos em educação, saúde e uma boa economia, mas foi só depois dessa reforma penal que aconteceu essa diminuição brusca na criminalidade, não tem como tirar o mérito dessas medidas.
      O nosso problema cultural não acaba no “jeitinho brasileiro”, principalmente nessa questão, nós ainda estamos presos no conceito que cadeia é pra punir invés de reabilitar, ficamos felizes quando aumentam as penas mas não reclamamos da reincidência que está alta demais.É uma cultura de andar na contramão, vemos Japão dizimar o crime organizado segregando criminosos por “níveis” e garantindo a sua segurança de seus presos, assim diminuindo o raio e a motivação do recrutamento da “mafia” e o que a gente quer fazer aqui? Queremos tirar pessoas de reformatórios, que ainda não são controlados pelo crime organizado, para jogar nas cadeias, que são, com a diminuição da maioridade penal. Vemos o modelo penal escandinavo(o mais “humano” do mundo) e a politica de drogas de Portugal, ambas baseadas na reabilitação invés da punição e apresentando ótimos resultados, a gente quer seguir esses exemplos?Não, queremos uma cadeia mais medieval do que é e que as leis sejam ainda mais pesadas.
      Basicamente ficamos tentando tirar de leite de pedra e quando não funciona, achamos que se apertar mais forte vai mudar alguma coisas.

      • DEGASEANO Diz: Maio 13, 2015 at 11:59 am

        Reformatórios não são controlados por facções? Você não conhece o DEGASE e não conhece as leis do tráfico.

      • meu amigo são culturas distintas. No Brasil se o réu tiver algum auxílio ele aproveita esse auxílio para praticar novos crimes… o governo tem que implantar pena de morte e perpétua, pois a maioria dos marginais só obedecem o que temem

    • Concordo com o Tomaz, essa de que colocar penas brandas para traficantes é uma balela total, o sucesso dos países da Escandinávia se deve a um GIGANTESCO esforço daqueles países para fortalecer ainda mais a educação de seus cidadãos desde a mais tenra infância. São países nos quais todos aqueles que trabalham têm salários dignos, todos têm condições de adquirir um veículo e uma moradia, não é essa lavação que vemos no BANANIL. Vai, coloca pena mais branda pra traficante, pra ver a budega se lascar de uma vez, vai! O único caminho é esse, é seguir as palavras de PLATÃO = EDUCAR O MENINO, PARA NÃO SER NECESSÁRIO CASTIGAR O HOMEM. Cadeia é pra punir, não pra “ressocializar”. Quem infringe a lei tem de ser punido, tem de ressarcir a parte ofendida de alguma forma, temos de acabar com essa história de que o cara errou porque “foi uma fraqueza”, cometer delitos por acaso é FORTIFICANTE agora? Pois sim! Cadeia nesses malas, e se for o caso, fecha um pacote e manda pro tal WIDODO lá da Indonésia.

    • Concordo colega. Sem investimentos em educação não seria fácil (e arriscaria dizer que não seria possível) resolver a superlotação dos presídios. Os países são culturalmente bem distintos, outras medidas obviamente seriam necessárias, mas resolver a questão da educação é um passo imprescidível para o problema aqui no Brasil.

    • “Só discordo do argumento que diz que lá na Suécia é assim por causa do investimento na reabilitação e em penas mais brandas… Creio que é muito mais por mérito do investimento na educação, saúde, economia para gerar emprego, em um país onde culturalmente é bacana ser decente e exercer a cidadania em vez da malandragem. A baixíssima criminalidade é um reflexo disso.” EXCELENTE COMENTÁRIO!!! FALOU e DISSE!!! Concordo plenamente contigo!

    • Tomas, vc não entendeu, os crimes vem caindo, porque lá trás é claro que foi investido em Educação, também tem que entender que lá é País velho, com erros e acerto um dia tem que progredir. Aqui no Brasil já tem coisas melhores que na Suíça.

      • sem poder comparar com um BRASIL QUE JÁ COMEÇOU ,ERRADO SENDO DESCOBERTO , POR UMA CORJA DE LADR~~~~~~~~~~~~OES EUROPEUS, E PIOR COLONIZADO POR ÁREAS QUE NINGUÉM QUERIA EM SEU TERRITÓRIOS!
        NO COMPARES!JAJAJAJAJAJAJA

    • Acho que delitos são delitos, e , crime é crime não concordo que quem vende a quem quer comprar possa ser chamado de criminoso ! pois uma coisa é, Criminoso p\ mim é quem mata rouba violenta ..e, não respeita os direitos Humanos alheios! más, quem vende oque alguém quer comprar, mesmo que ilícito ! é apenas um infrator das normas, e deve sim responder por isso! más.. presídios ,devem ser p\ bandidos. criminosos .no real sentido do termo!

    • Concordo plenamente. Mas parece que o Brasil está indo de mal a pior. As mais altas taxas de impostos são cobradas no Brasil onde esse dinheiro é investido dentro do bolso e das malas desses políticos desonrosos. Poderia reabrir um dos presídios fechados na Suécia para prender os políticos corruptos. –‘

    • Luiz Fernando Diz: dezembro 2, 2015 at 9:12 pm

      Perfeito , concordo plenamente

    • De acordo , isso não temos aqui , eu moro em bairro e ouvi conversas de meninos e adolescentes , que se empolgam com conversas de crime e prisões de amigos , infelizmente faz parte da realidade…

    • Concordo Tomaz!!

  2. Matheus Guimarães Góes Diz: Maio 8, 2015 at 7:36 am

    Como é fácil em um pais inteligente e organizado com bons políticos….que vergonha para o Brasil, uma miséria em todos os sentidos….taí o exemplo, que os policiais e parlamentares leiam!!!

    • Isso NÃO É culpa dos policiais. Vem de cima. Vem do político eleito por nós, e no fim, vem de NÓS MESMOS.

      Porque em algum momento de sua vida você e eu votamos em algum salafrário que desmereceu nossa confiança e o resultado é o caos instalado hoje.

      • Tião, os generais tem que matar todos políticos ladrão, eu não tenho escolha, sou obrigado votar em branco que não é a soluçao, tenho que votar nos caras que estão lá. As guerras, as matanças é um mal necessário, não tem alimentação para todos e agora irá faltar água.

  3. Ricardo Augusto Alves Ferreira Diz: Maio 8, 2015 at 9:32 am

    Suécia & Brasil. Comparações culturais à parte, o que deve ser considerado por todos os Estados de Direito e, em particular o Brasil, é a responsabilidade, determinação e eficiência com que se trata a questão pública – tendo a Segurança como exemplo. Cabe relevar a História e a religião predominante na Suécia (protestantismo luterano): um dos melhores países para se viver no rol de mais de 200. Se um país consegue RESOLVER seus problemas, todos os demais também “podem” – dependerá das prioridades de seu povo, politicos, administradores públicos. – Vale a pena dar uma lida: http://pt.wikipedia.org/wiki/Su%C3%A9cia

  4. Discordo de todos vcs. Está arraigado na cultura,vem de berço.

  5. Altair Silva Diz: Maio 9, 2015 at 10:05 am

    Fundamentalmente, todos os comentários estão corretos, é muito importante esse debate, e é com várias opiniões inteligente aqui citadas, onde tantas variáveis são polêmicas e assim inicia o debate com tantas propostas para um tema tão precioso no âmbito nacional. Certamente neste conjunto de opiniões partirá as ações corretas a ser aplicadas neste cenário triste, a relação entre Suécia e Brasil só servirá para mostrar que ainda resta alternativas para resolver esse problema e que seja breve.

    • Isso na Suécia, o problema do Brasil é bem maior… Distribuição de renda, Estado corrompido, e o principal a consciência da sociedade, essa medidas no Brasil seriam ineficazes, por exemplo o menor que é reincidente que não rouba, que levou apenas o susto de ser pego, ele volta a roubar até morrer… Muita coisa precisa ser mudada… Controle de natalidade… Mas infelizmente o capitalismo selvagem promove isso, muitos e muitos na miséria para poucos estarem no luxo.

  6. rogeri almeida Diz: Maio 11, 2015 at 8:34 am

    só existe tráfico porque existe proibição! legaliza que enfraquece o mesmo! la na suécia por exemplo ao inves de perseguir traficantes eles tratam o viciado! endurecer as penas não me parece a saída! até pq as penas só são rígidas p quem é + vulnerável socialmente! rico dificilmente sofre o peso da lei por aqui!

  7. […] Suécia fecha 4 presídios por falta de presos Superlotação? Rebeliões? Violência carcerária? Estas podem ser as manc… […]

  8. Tive a oportunidade de trabalhar de perto com cumpridores de pena alternativa aqui no Brasil. Tal medida é muito boa mesmo, porém a grande maioria dos réus que são destinados a cumprirem uma pena alternativa não quer cumprir. O que concluí diante disso foi que o sistema prisional brasileiro está tão mal acostumado com regalias que, mesmo sendo precário, seus detentos ou condenados preferem ficar neles a trabalhar para garantir a liberdade. Eles já sabem que o governo os sustenta. Seria muito bom se o nosso país mudasse a forma como é tratado os presos. Não os maltratando mas, colocando-os para trabalhar, fazendo-os serem úteis para a sociedade como: pavimentando e manutenindo nossas rodovias, plantando e cultivando alimentos para escolas, asilos, creches e até mesmo presídios.

  9. Epá, nós aqui em Portugal mandamos para lá os nossos políticos!!!

  10. […] o exemplo da Suécia, que fechou quatro prisões por falta de criminosos, a Holanda fechou 19! As premeditações vieram em 2009, quando o Ministro da Justiça anunciou que […]

  11. […] o exemplo da Suécia, que fechou quatro prisões por falta de criminosos, a Holanda fechou 19! As especulações começaram em 2009, quando o Ministro da Justiça […]

  12. Tabom de mandar um brasileiros,porque aqui as cadeias estão lotadas..

  13. Ao invés de fechar os presídios, pede p/ Brasil exportar alguns presos pra lá.

    • CLAUDENBERGUE ROCHA Diz: Janeiro 29, 2016 at 3:02 pm

      Concordo plenamente com a reforma do codigo penal,pois com as penas mais brandas a malandragem pensará duas vezes em cometer qualquer tipos de crime.

  14. Pois é. Só que o que vocês não falam é que toda a população da Suécia é menor do que a da cidade de São Paulo. E a da Holanda é a mesma da região metropolitana de São Paulo.
    Que o PIB per capita da Suécia é de US$ 57,000 e o PIB per capita da Holanda é de US$ 52,000. Enquanto o PIB per capita do Brasil é de cerca de US$ 10,000. E mais ainda a Holanda tem 41.000 Km2. É menor do que alguns municípios do Brasil. Dá para atravessar à pé. Como comparar realidades tão diferentes? E por que quem não está contente com o Brasil não se muda para a Suécia?

  15. […] o exemplo da Suécia, que fechou quatro prisões por falta de criminosos, aHolanda fechou 19! As especulações começaram em 2009, quando o Ministro da Justiça anunciou […]

  16. Tenho certeza de que o fato de a educação pública universal, gratuita e de excelente qualidade existente há cerca de cem anos na Suécia é o fator determinante para que eles tenham, atualmente, uma baixíssima e decrescente taxa de criminalidade. A civilização, e seus valores humanísticos, já se incorporaram ao espírito do povo sueco há tempo suficiente para que a criminalidade tenha se reduzido à prática de uns poucos psicopatas e mentalmente desequilibrados, que sempre existirão, em toda sociedade. Daí porque medidas descriminalizantes e mitigadoras de penas complementam o (belo) quadro, diminuindo ainda mais a população carcerária. Não há que se comparar com a situação do Brasil, com taxa de analfabetismo funcional beirando a metade da população, desprovido de uma civilização estabelecida.

  17. Jorge Mendonça Diz: Maio 4, 2016 at 6:31 pm

    Em um Pais de Respeito existe a preocupação do governo com a Reabilitação dos pouquissimos detentos ,investimentos na profissionalização carcerária,saúde,educação dentre outras medidas que fazem o detento sentir-se parte da sociedade,optando por uma vida digna e honesta,enquanto em nosso BRASIL os nossos políticos representantes legais dos cidadãos Brasileiros preocupam-se em desviar verbas em benefício próprio,na certeza da impunidade Parlamentar esquecendo-se da população menos favorecida,que ainda sofre com falta de habitação,saúde,educação etc;etc;etc;etc

  18. jorge goto Diz: julho 26, 2016 at 12:20 pm

    Pôooxa… Bem que eles não poderiam abrigar alguns brazucas?…

  19. Suécia é socialista e Brasil tem uma política extremamente neoliberal e não igualitária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *