Sensor registra concentração de água em plantas e permite regular seu equilíbrio natural

Sensor registra concentração de água em plantas e permite regular seu equilíbrio natural
08 dez 2017

As plantas têm uma relação forte e delicada com a água. A ausência desse recurso pode afetar todo o ecossistema, começando por elas, que têm a execução de processos internos essenciais dificultados, como a fotossíntese. A desidratação pode causar irritação, danos e até mesmo a morte das plantas. É essencial detectar a privação de água o quanto antes e agora isso é possível.

Um dispositivo criado por pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, poderá facilitar o fornecimento de informações sobre a entrada e saída de água nas plantas, caseiras ou em fazendas. É um sensor feito de nanotubos de carbono que consegue registrar quando um único estômato, poro microscópico na epiderme que realiza a respiração e a transpiração, abre ou fecha, indicando a entrada e saída de água. A tecnologia se baseia na medição da condutividade elétrica, regida pelo recurso.

Os estômatos também adquirem formas diferentes de acordo com frequências e intensidades de luz variadas. O sensor também consegue captar e reconhecer essas formas como um fator independente da concentração de água.

Assim, podemos saber a influência da luz e se uma planta está sofrendo com a falta do recurso líquido, acompanhando em tempo real o funcionamento dos poros. Segundo os criadores, o novo sensor pode detectar também situações de seca em apenas dois dias de monitoramentos, elemento importante diante das recentes mudanças climáticas.

De forma equilibrada, é possível regular a relação da planta com elementos da natureza. É necessário ter esse cuidado com os seres que regulam o meio ambiente e melhoram nossas vidas!

Foto: Pablo Gonzalez/Creative Commons



Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *