Restaurante popular oferece diariamente 1.600 refeições vegetarianas a R$ 1

Restaurante popular oferece diariamente 1.600 refeições vegetarianas a R$ 1
16 ago 2016

Segundo estudo realizado pela Universidade de Oxford, se reduzirmos a quantidade de carne que ingerimos no dia a dia podemos salvar 5 milhões de vidas até 2050. Além de ser muito bom para a saúde, o hábito também é vantagem para o meio ambiente: quanto menos carne comemos, menos gases de efeito estufa emitimos.

De olho no assunto, o programa Bom Prato, do governo de São Paulo, recentemente substituiu a carne animal por proteína vegetal nas refeições oferecidas à população por R$ 1. O objetivo é diminuir o impacto ambiental e fomentar uma alimentação saudável entre os clientes. A mudança foi feita na unidade de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo.

Localizado na Rua José Otoni, número 256, o espaço distribui cerca de 1.600 almoços todos os dias. O cardápio agora é arroz, feijão, escondidinho de soja, salada de almeirão e berinjela refogada. E está aprovado! Durante o almoço-teste, os clientes responderam a uma pesquisa de satisfação e 92% deles aprovaram a comida.

A iniciativa é uma parceria da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo com a Sociedade Vegetariana Brasileira e a Associação da Casa dos Deficientes de Ermelino Mararazzo, que faz a gestão da unidade de São Miguel Paulista do Bom Prato. 

Para o governo, a iniciativa é uma oportunidade de apresentar à população novos sabores e valores nutricionais. “Mais do que isso: é uma forma de atenderemos aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, uma vez que o projete garante segurança alimentar, boa saúde, respeito ao meio ambiente, incentivo ao consumo consciente e ajuda no combate às alterações climáticas”, afirma Floriano Pesaro, secretário de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo.

Segundo ele, a intenção é expandir o “Bom Prato vegetariano”, gradualmente, para as 51 unidades do programa que existem em São Paulo.



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Observações

  1. Marcos Antonio da Silva Diz: agosto 19, 2016 at 2:34 pm

    faça uma pesquisa ref. vegetarianismo junto ao povo adventista que verá grandes resultados em pessoas que adotam o vegetarianismo.

  2. Pedro jorge Diz: agosto 25, 2016 at 9:48 pm

    Tudo muito bonito, até olharmos a quantidade de veneno pra produzir a soja. Veneno este que afeta nossa saúde e agride o meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *