Na Itália, moradores podem pagar conta de água com trabalho voluntário

Na Itália, moradores podem pagar conta de água com trabalho voluntário
05 dez 2014

Não, não é piração! Na Itália, consumidores que estão com a conta de água atrasada vão poder quitar a dívida por meio de trabalhos voluntárioscomo cuidar de jardins públicos e fazer companhia a idosos carentes por algumas horas.

A iniciativa é da companhia Padania Acque Gestone, que é responsável pelo fornecimento de água na província de Cremona. Por lá – assim como no resto da Itália -, a crise econômica está causando um rombo no orçamento dos cidadãos e o número de inadimplentes não para de crescer.

Para evitar o corte no abastecimento de um bem tão precioso para os consumidores, a água (que aliás é direito universal de todos), a empresa decidiu aceitar pagamentos em outra moeda: trabalho voluntário.

A partir de janeiro de 2015, os inadimplentes envolvidos com serviços sociais ganharão créditos para gastar em água. “É tempo de coesão social, não de exclusão”, disse Alessandro Lanfranchi, presidente da Padania Acque Gestone, à BBC.

No entanto, nem todos poderão se beneficiar da iniciativa, batizada de Banco d’Água. Para evitar aproveitadores, agentes sociais estão fazendo o cadastramento das famílias interessadas e um Comitê de Ética decidirá quem, realmente, é merecedor do benefício.

Curtiu a iniciativa? Não é a primeira vez que ela acontece. Em 2009, também em Cremona, usou-se o método para o pagamento de inadimplências nas contas de gás e energia. Era inverno e os moradores corriam o risco de morrer de frio, se tivessem seus abastecimentos cortados.

Que a prática vire um hábito – não só na Itália, mas em todo o mundo!

Foto: USAG- Humphreys/Creative Commons



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *