Prefeitura de Sorocaba pretende limpar a cidade de bitucas de cigarro em novo projeto

Prefeitura de Sorocaba pretende limpar a cidade de bitucas de cigarro em novo projeto
11 dez 2017

Em Sorocaba, no interior de São Paulo, o tradicional plantio de árvores foi substituído por outra medida: coleta e reciclagem de bitucas de cigarro. Uma parceria público-privada, entre a prefeitura e as empresas Prysmian e Poiato Recicla, elaborou um Termo de Compensação e Recuperação Ambiental (TCRA) e prevê a instalação de 130 caixas coletoras das bitucas em pontos estratégicos da cidade.

O projeto das caixas foi criado pelo empresário Marcos Poiato com tecnologia desenvolvida pela Universidade de Brasília (UnB). As bitucas são trituradas, submetidas à depuração dos componentes tóxicos e transformadas em massa celulósica (papel reciclado). Desde que foi criada, há seis anos, sua empresa já reciclou 30 milhões de bitucas.

O termo vai além e promete fazer campanhas antitabagistas e ações de conscientização sobre os impactos ambientais. Além disso, a Prysmian vai coordenar um programa de educação ambiental no município envolvendo sustentabilidade e descarte correto.

O uso das caixas pelos fumantes será incentivado pelas campanhas e a instalação das caixas já começou. O material será recolhido pela Poiato Recicla, reciclado, e devolvido ao município em forma de papel reciclado.

Uma bituca de cigarro contém cerca de nove mil toxinas e demora até 15 anos para se decompor, o que faz dessa uma ótima solução, ao lado de várias outras em trâmite!

Foto: Crystian Cruz/Creative Commons



Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *