ONG capacita mulheres (de graça!) para produzir remédios naturais à base de maconha em casa

ONG capacita mulheres (de graça!) para produzir remédios naturais à base de maconha em casa
27 jul 2016

Diz o ditado que “colo de mãe cura tudo”. Bem, 600 mães que moram no Chile já prometem curar até doenças graves – como epilepsia e esclerose múltipla. É que elas fazem parte de iniciativa da ONG MamáCultiva, que está capacitando gratuitamente mulheres de baixa renda para a produção caseira de remédios à base de maconha.

Todas as alunas têm uma motivação em comum: possuem filhos com doenças neurológicas graves, que estão sendo atenuadas graças ao uso medicinal da cannabis. Comprar o remédio, no entanto, não é barato – eis que surgiu a iniciativa da ONG MamáCultiva para ajudá-las.

As mães têm aulas práticas e teóricas, que ensinam desde como plantar e colher a maconha no jardim até como produzir os remédios na cozinha de casa. Dá trabalho, mas a recompensa não tem preço: ver a saúde dos filhos melhorar pouco a pouco é impagável.

No Chile, vale lembrar, o cultivo de maconha para uso pessoal e/ou medicinal é permitido por lei, desde que o usuário faça cadastro no governo. Enquanto isso, aqui no Brasil, o cultivo é proibido para qualquer que seja a finalidade, obrigando inúmeras mães e pacientes adultos a manter plantações ilegais em suas casas ou importar os remédios à base de cannabis do exterior, o que sai caríssimo e exige muita paciência para lidar com a burocracia.

E aí, já não passou da hora de superarmos isso?

Foto: Reprodução/MamáCultiva



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *