Minas Gerais volta atrás na proibição e autoriza uso de animais em testes para cosméticos

Minas Gerais volta atrás na proibição e autoriza uso de animais em testes para cosméticos
18 jan 2018

Recentemente, noticiamos aqui, no The Greenest Post, que Belo Horizonte quer proibir a venda de animais em pet shops, feiras, parques e clínicas veterinárias. Infelizmente, nem só de boas notícias vive o Estado… O governador Fernando Pimentel vetou o Projeto de Lei que proibia a realização de testes com animais para fabricação de cosméticos – que, vale dizer, já havia sido aprovado em todas as instâncias pela Assembleia Legislativa.

O motivo do veto? Segundo ele, a lei contraria o interesse público e traria “grandes riscos” ao desenvolvimento de pesquisas no setor.

A Secretaria de Meio Ambiente de Minas Gerais se manifestou a respeito do assunto, mostrando sua indignação, e ressaltou que é preciso ter consciência sobre a sensibilidade dos animais. O governador, então, rebateu dizendo que cabe ao Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal regulamentar o zelo pelos bichos em todo o Brasil – e não a ele.

Os autores da proposta em Minas Gerais já anunciaram que vão trabalhar duro para derrubar o veto na Assembleia. No Rio de Janeiro, o governador Pezão também não aprovou legislação semelhante, mas a decisão foi derrubada pela Assembleia e a proibição do uso de animais em testes para desenvolver cosméticos virou lei no Estado fluminense em dezembro do ano passado, como noticiamos aqui no The Greenest Post. Os Estado de Mato Grosso do Sul, Paraná, Amazonas e Pará também têm legislações semelhantes.

Aparentemente, está faltando ao governador de Minas Gerais “sair de sua bolha”…  

Foto: Steve Baker/Creative Commons


 


Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *