Depois de implementar penas mais severas para crueldade animal, Inglaterra quer fim de bichos em circos

Depois de implementar penas mais severas para crueldade animal, Inglaterra quer fim de bichos em circos
10 jan 2018

A Inglaterra tem grandes planos para aumentar a proteção aos animais que vivem no país. Isso porque Michael Gove, secretário do Meio Ambiente de lá, prometeu recentemente apresentar uma nova legislação de proteção aos bichos para todo o território inglês.

Até agora, o deputado exigiu câmeras de segurança em todos os matadouros e sentenças mais longas aos réus condenados por crueldade contra animais. Seu projeto da vez quer reintroduzir uma medida que proíba os circos de explorarem animais selvagens. Ativistas estão lutando pela implementação da lei há anos – e contam com apoio popular. De acordo com pesquisa feita pelo governo, 94,5% da população da Inglaterra é favorável ​​à proibição de animais selvagens em circos.

Segundo a diretora da PETA, Elisa Allen, o ambiente do circo não atende às necessidades complexas dos animais selvagens – que vivem estressados ​​e deprimidos a vida inteira por serem forçados a fazer coisas completamente diferentes de sua natureza. Sem contar a crueldade de tirá-los de seu habitat natural, de perto de outros da sua espécie, e de deixá-los confinados em espaços que oferecem péssima qualidade.

Se o projeto de lei entrar em vigor, a Inglaterra se juntará à Escócia e a Itália, que como já contamos aqui no The Greenest Post sancionaram leis a respeito do tema. E que vire tendência no mundo todo!

Foto: Tyne & Wear Archives & Museums/Creative Commons



Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *