Chega de produzir lixo! Indonésia cria “sacolas plásticas” comestíveis e biodegradáveis

Chega de produzir lixo! Indonésia cria “sacolas plásticas” comestíveis e biodegradáveis
15 jan 2018

Todos já estão cansados de ouvir sobre os impactos negativos que as sacolinhas plásticas causam ao meio ambiente. Mas, na Indonésia, esses malefícios prometem estar com os dias contados: isso porque o país – que atualmente é a segunda nação do mundo que mais produz lixo plástico – está produzindo sacolas à base de mandioca.

Isso mesmo que você entendeu: em vez de usar o plástico como matéria-prima, opta-se por uma alternativa biodegradávele de qualidade similar. Isso porque a mandioca é uma raiz rica em amido, elemento de fácil decomposição, porém de excelente resistência. Em contato com a água, as sacolas se decompõem no tempo recorde de 100 dias – ou podem ainda servir como alimento.

A ideia veio de Kevin Kumala, biólogo nascido em Bali, na Indonésia. O inventor faz parte da empresa Avani, que criou a campanha I Am Not Plastic (Eu Não Sou Plástico, em português). E ele não parou por aí! Com a intenção de exterminar o lixo plástico que sujava as praias do país, ele também desenvolveu talheres, canudos, copos e até mesmo roupas de cama para hospitais feitos com materiais biodegradáveis – como milho.

Quer saber mais? Assista abaixo ao vídeo (em inglês) em que Kevin divulga suas invenções. Partiu comer nossas sacolas!

Foto: Divulgação/Avanieco



Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *