Grife faz roupas com pele de animais que morrem em acidentes de trânsito

Grife faz roupas com pele de animais que morrem em acidentes de trânsito
03 jan 2015

Esta é polêmica! Nos EUA, a grife Petite Mort Fur, criada pela designer Pamela Paquin, está dividindo opiniões. É que a empresa vende roupas feitas com peles de animais… mortos de forma acidental.

A ideia da companhia é mostrar que luxo e bom gosto não precisam (e nem devem) estar ligados a sofrimento e crueldade. Por isso, a Petite Mort Fur se recusa a trabalhar com pele de animais abatidos pela indústria da moda e vai buscar sua matéria-prima nas estradas.

É que a marca produz, apenas, peças sob encomenda feitas com pele de bichos que foram atropelados em rodoviais dos EUA. Os animais são fornecidos pelo Highway Department e pelo Animal Control, órgãos que têm licença para fazer a coleta dos bichos nas estradas norte-americanas e se transformam em cachecóis, luvas e polainas, entre outros artigos de moda.

Exclusivas, as peças são vendidas por preços bem salgados – o cachecol da foto, por exemplo, custa cerca de £ 640 (mais de R$ 2.600) -, no entanto, parte dos lucros da empresa são doados para a ONG de proteção animal New England Wildlife. A organização mantém o projeto Caminhos Críticos, que atua para salvar vidas de animais vítimas de acidentes em estradas.

Muita gente curtiu a iniciativa e endossou o discurso da Petite Mort Fur de que este é um jeito dos consumidores se vestirem com bom gosto, de consciência limpa, e ainda darem um fim honrado aos animais mortos nas rodovias. Já outro grupo grande de pessoas é totalmente contra o projeto e acredita que a grife está reacendendo na sociedade o desejo de usar peles de animais. E você, o que pensa a respeito?

Foto: Petite Mort Fur/Divulgação



Redação
Redação

Também quer ver seu texto publicado no The Greenest Post? Entre em contato com a gente pelo e-mail colabore@thegreenestpost.com!

Observações

  1. Carolllina Diz: agosto 11, 2015 at 5:44 pm

    Alguém acredita ?!!

  2. Mórbido! !! Ridículo! Doentio! Faz com a pele dos seus parentes mortos! Não vejo diferença. Iniciativa bizarra! Não sei como tem gente que patrocina tal atrocidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *