França proíbe supermercados de jogar comida no lixo

França proíbe supermercados de jogar comida no lixo
25 maio 2015

1,3 bilhão de toneladas. Essa é a quantidade de comida (boa) que é jogada, todos os anos, no lixo, segundo estimativa da ONU. Enquanto isso, 1 em cada 9 pessoas (ainda) passa fome no mundo. Indignante, para dizer o mínimo, não?

Na França, o governo está se mobilizando para reduzir todo esse desperdício de comida: a partir de julho de 2016, todos os supermercados do país, com mais de 400 m², estarão proibidos de jogar no lixo alimentos que não foram vendidos, mas ainda podem ser consumidos.

Segundo emenda de Lei aprovada, por unanimidade, pela Assembleia Nacional, os supermercados deverão doar esses alimentos para instituições de caridade ou, ainda, para empresas dedicadas à fabricação de adubos ou alimentação animal. Se não cumprirem a medida, as empresas estarão sujeitas a multas de até 75 mil euros e seus responsáveis podem pegar até dois anos de prisão.

Enquanto isso, no Brasil, é comum o consumidor se deparar com cenas de funcionários de supermercados descartando no lixo comida boa. É que nossa legislação não possui texto específico que regule a distribuição de alimentos por empresas. O assunto só consta nos códigos Civil e Penal, que determinam que “qualquer dano causado aos receptores de alimentos doados será de responsabilidade de quem os doou”. Com medo de processos, a maioria das empresas opta por jogar os alimentos no lixo.

Já passou da hora de mudar isso,  não Brasil?

Foto: U.S. Department of Agriculture/Creative Commons



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. […] Seguindo tendência mundial, Tesco, a maior rede de supermercado da Inglaterra, anunciou nova práticas: em vez de jogar no lixo 30 toneladas de alimentos em perfeito estado por ano, a quantia será destinada para abrigos de mulheres, sem tetos e crianças. […]

  2. […] comida que sobra dos restaurantes para distribuir entre moradores em situação de rua. Na França, supermercados já foram proibidos de jogar comida fora. Em Londres, mercado comunitário vende produtos próximo à data de validade para pessoas […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *