França é primeiro país do mundo a proibir venda de pratos e talheres descartáveis

França é primeiro país do mundo a proibir venda de pratos e talheres descartáveis
22 jun 2015

Colheres, facas, garfos, pratos… Artigos descartáveis, em breve, não terão mais vez na mesa dos franceses. É que o parlamento do país aprovou lei que proíbe a venda desses produtos, responsáveis pela geração de toneladas de lixo todos os anos.

A medida faz parte do Programa de Transição Energética da França e deve começar a valer integralmente a partir de janeiro de 2020. A maioria da população, no entanto, não curtiu nem um pouco a ideia.

A intenção inicial da bancada ambientalista, que propôs a medida, era emplacar a lei já em 2017, mas a resistência da população – e, também, de muitos políticos – adiou a mudança em mais três anos.

Quem é contra a proposta alega que os descartáveis são extremamente práticos, baratos e mais higiênicos, além de serem opção para as famílias de baixa renda – que, em vez de jogá-los no lixo, reutilizam esses artigos.

Já quem é a favor da medida é categórico: não há mais espaço para artigos descartáveis, de qualquer natureza, na sociedade moderna, que vive uma evidente crise ambiental. Segundo estudo feito pelo Instituto Nacional de Estatísticas da França, os pratos e talheres descartáveis geram 30 mil toneladas de lixo, todos os anos, só na França. Por que não substituir o uso desses materiais por outros mais duráveis? Nós somos a favor, e você?

Vale ressaltar, no entanto, que a lei não decreta o fim dos descartáveis no país. Segundo a nova medida, os produtos ainda poderão ser vendidos, desde que sejam biodegradáveis e, pelo menos, 50% constituídos por materiais de origem vegetal – como amido de milho, amido de batata, fibras têxteis ou de celulose e bambu. Já é um ótimo começo, não?



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. Glaucia Abrunhosa Diz: junho 23, 2015 at 6:12 pm

    Louvavel, mas é preciso considerar o impacto gerado a mais com o uso de quimicos para a lavagem da louça duravel e energetico para o uso de maquina de lavar louça.
    Não existe ação sem reação.

  2. Esponja e sabao de coco!

  3. Absurdo proibir indústrias por gerar lixo!
    Até onde vai a cabeça desses idiotas!

  4. Nicolas de Oliveira Diz: setembro 21, 2016 at 4:07 pm

    Perfeito, chega de permitir facilidades ao homem e que detonam nosso planeta. Vamos dar um basta à produção de lixo, vamos ♻ e reutilizar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *