Para estimular hábito da compostagem, Florianópolis oferece curso e minhocário DE GRAÇA à população

Para estimular hábito da compostagem, Florianópolis oferece curso e minhocário DE GRAÇA à população
20 mar 2018

Eu sou fã da compostagem e já a pratiquei, durante dois anos, em um apartamento – para provar que é possível. A minha experiência eu compartilhei com os leitores do The Greenest Post aqui. Agora, cerca de 500 moradores da cidade de Florianópolis, em Santa Catarina, poderão ter a mesma experiência. Isso porque a prefeitura distribuirá 500 composteiras à população.

O projeto, que ganhou o nome de Minhoca na Cabeça, é bastante similar ao Programa Composta São Paulo, implementado em 2014 pelo então prefeito da capital paulista, Fernando Haddad. A ideia é incentivar e divulgar o conceito de compostar resíduos orgânicos nas próprias casas e apartamentos.

Exclusivo a moradores da cidade, o programa conta com um curso de participação, em que os participantes aprenderão sobre como construir seu próprio minhocário e mantê-lo em ordem.  Estima-se que o programa irá evitar 292 toneladas de resíduos orgânicos por ano (1,6 quilo por dia por casa onde vivem 4 pessoas).

“O resultado estimado contribui com as metas do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Florianópolis de aliviar os aterros sanitários, deixando de enviar 37% dos recicláveis secos e 45% dos resíduos orgânicos até 2020”, explica o site do projeto.

No total, 35% de todo o lixo produzido na cidade de Florianópolis é orgânico e, portante, poderia ser compostado em casa. São 65 mil toneladas de lixo por dia que, se separado na fonte geradora, pode aliviar os aterros sanitários e economizar R$ 148,27 para cada tonelada. É ou não um bom investimento?  

Foto: Divulgação



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *