Expor filhotes em gaiolas pode render multa a pet shops

Expor filhotes em gaiolas pode render multa a pet shops
22 jan 2015

Aquela velha cena de crianças e adultos batendo nos vidros dos pet shops ou colocando a mão para dentro das gaiolas para chamar a atenção dos filhotes em exposição está com os dias contados no Brasil.

Já está valendo em todo o país resolução do Conselho Federal de Medicina Veterinária que impõe uma série de requisitos que as lojas especializadas devem seguir para ter autorização para deixar animais expostos à venda.

De acordo com a nova norma, a comercialização de filhotes em pet shops pode comprometer o bem-estar dos animaisdemorou para admitir, não? Por isso, para poder realizar a atividade, as lojas precisam de laudo veterinário que ateste que o ambiente onde os bichos estão expostos é “livre de excesso de barulho e poluição, com luminosidade adequada e protegido contra intempéries ou situações que causem estresse aos animais”.

Além disso, os locais onde os filhotes são colocados devem garantir “conforto, segurança, higiene e alimentação saudável” e “ter espaço suficiente para que os animais se movimentem, de acordo com suas necessidades”. Alguém aí conhece alguma gaiola ou vitrine que cumpra todos esses requisitos?

Se forem pegos descumprindo a nova norma, tanto o pet shop quanto o veterinário que emitiu a autorização terão de responder a processo ético-profissional e estarão sujeitos a multa.

Com medo da punição, muitas lojas já abandonaram a prática e estão, apenas, indicando aos seus clientes criadores que vendem os animais.

É um avanço e tanto, mas nós, do The Greenest Post, ainda sonhamos com o dia em que a prática de comercializar pets deixe de existir e as pessoas passem, apenas, a adotar os inúmeros bichinhos que aguardam por um lar nos abrigos e ruas de todo o país. Quem aí tem a mesma vontade?

Leia na íntegra a resolução 1.069, do Conselho Federal de Medicina Veterinária, que estabele a nova regra.

Foto: smerikal/Creative Commons



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. Isso se aplica á aquaristas com peixes em aquário ?

  2. dúvida importante:
    perto da minha escola tem um pet shop que expõe animaizinhos na vitrine. lá eles estão protegidos do sol, mas num espaço muito pequeno. o que eu posso fazer para que essa loja leve uma multa e para de expor os bichinhos?

    • Olá, Marina! Tudo bem?

      Como explicamos na reportagem, a loja tem o direito de expôr os animais, se possuir um laudo veterinário que ateste que o ambiente é saudável para os bichos. No entanto, nas condições por você relatadas, é muito difícil que os proprietários possuam tal documento. Você pode entrar em contato com o Conselho Federal de Medicina Veterinária, que é autor da resolução, no telefone (61) 2106-0400, para que eles te instruam sobre como proceder!

      Parabéns pela sua preocupação! 🙂

      Abs!

    • Maria Isabel Diz: outubro 27, 2016 at 1:34 pm

      Compra-los e cuidar bem deles.

  3. Acabei de adotar um cão de um abrigo e estou muito feliz. Se as pessoas prestarem atençao tem muitos caes pelas ruas e para adoção. Não ha necessidade de comprar. Além disso muitos criadores tratam seus animais como fabrica de dinheiro e não os tratam bem. Também os abondanam quando não mais podem procriar.

  4. SIM , PORQUE ANIMAIS NÃO SÃO CRIMINOSOS PARA VIVER EM JAULAS

  5. Faça um gigolô de animais trabalhar decentemente: não compre, adote, até porque amig@ não se compra, conquista-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *