Escócia cobra por sacolas plásticas e já economiza 650 milhões de unidades por ano

Escócia cobra por sacolas plásticas e já economiza 650 milhões de unidades por ano
02 dez 2015

Para encorajar consumidores a utilizar sacolas retornáveis para fazer compras no supermercado, a Escócia começou a cobrar cinco centavos da moeda local por unidade descartável. Hoje, um ano depois da implementação da medida, é hora de colocar na balança e pesar os frutos da medida. No total, foram 650 milhões de sacolas plásticas a menos no meio ambiente.

Além de diminuir a produção de lixo plástico, a medida ajudou a arrecadar dez milhões de dólares, que foram doados para diferentes instituições de caridade. Segundo pesquisa local, o uso das sacolinhas caíram em 80%. Algumas redes de supermercado foram além: baniram a presença delas.

Este ano, a cidade de São Paulo começou a cobrar 10 centavos por sacola. A novidade causou desconforto e gerou grande mobilização entre os consumidores. Na Europa, a medida é comum e tem funcionado muito bem. Só na Escócia foram poupadas quatro mil toneladas de plástico e 2,5 mil toneladas de carbono.

Foto: s2art/Creative Commons



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *