O convento erguido em 1838 que é exemplo de construção sustentável

O convento erguido em 1838 que é exemplo de construção sustentável
21 dez 2017

Autossuficiência em produção de vegetais, ovos, leite e frutas! Assim é o Abadia de Stanbrook, um convento totalmente sustentável na região norte da Inglaterra, que foi construído (pasme!) em 1838.

Intitulado o primeiro convento do mundo a adotar práticas 100% sustentáveis, ele usa, desde 2009, painéis solares para geração de energia para as atividades cotidianas – como oração, trabalho e leitura das freiras. Até mesmo o saneamento funciona por meio de uma fossa séptica, passando por tratamento com plantas e areia para reduzir a carga orgânica dos resíduos no solo.

O telhado é coberto de grama, para isolamento térmico e atração de animais, e a água coletada das chuvas por um sistema de captação é usada para regar as verduras da horta, lavar roupas e dar descarga nos banheiros.

O motivo de tamanho investimento em sustentabilidade? O Abadia de Stanbrook quer resgatar as raízes religiosas que, segundo a administração do local, estão intrinsecamente ligadas à Terra. “É um investimento para o futuro – e nós ainda nos regozijamos da criação de Deus”, define a abadessa Andrea Savage, que lidera as beneditinas que vivem no convento.

Foto: Marche Tourism/Creative Commons



Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *